Palavras que edificam


Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Isaías 55:11.

A Palavra de Deus produz o fruto para o qual foi enviada. É como uma semente lançada na terra, no tempo certo brotará e prosperará. E se nada produzir, ainda assim servirá como testemunho para aquele que a ouviu e não lhe deu ouvidos.
O tempo em que Isaías profetizou foi um tempo muito difícil, tempo de guerras e perseguições, tempo de lutas e para se falar a Palavra de Deus era necessário ter muita convicção. Deus se apropriou de homens e mulheres que criam na sua Palavra e os fez mensageiros, mesmo em tempos tão difíceis.
Tudo  quanto Isaías falou se cumpriu ou se cumprirá, nada cai por terra ou fica sem o seu cumprimento, tudo quanto Deus revelou terá o seu cabal cumprimento.
Não se tratava de adivinhação, mas era revelação da parte de um Deus que conhece o passado, o presente e o futuro.  E o profeta era simplesmente o portador da mensagem, era o canal usado por Deus para falar ao povo o que Deus queria que o povo soubesse, seja uma advertência ou exortação ou ainda um consolo, seja para qual finalidade fosse, Deus falaria através dos profetas.
AS palavra dita gerava muito arrependimento em quem a ouvia e produzia aquilo que Deus queria, dessa forma é que Isaías afirma: A Palavra que sair da minha boca não voltará vazia. Era o mesmo que dizer: Deus falou ao seu povo e tudo que Ele falou se cumprirá e não tardará.
Caro leitor atente para a Palavra de Deus e saiba que, tudo quanto está escrito se cumprirá cabalmente , nada irá lhe faltar, creia  portanto nisso e atente para a Palavra de Deus.

Evang. Dário Gomes de Araujo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz