Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ministro da Fazenda

Equipe de Bolsonaro convida Joaquim Levy para assumir BNDES

Imagem
Ex-ministro da Fazenda no governo Dilma Rousseff, Levy é engenheiro naval e PhD em economia pela Universidade de Chicago (EUA) Por: Folhapress Joaquim LevyFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil A equipe de assessores econômicos do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), convidou o economista Joaquim Levy para presidir o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Ex-ministro da Fazenda no governo Dilma Rousseff, Levy é engenheiro naval e PhD em economia pela Universidade de Chicago (EUA). Era diretor do Bradesco até ser convidado para o cargo de ministro, em novembro de 2014. Ele permaneceu no posto até dezembro de 2015, quando foi substituído por Nelson Barbosa. Atualmente, Levy é diretor financeiro do Banco Mundial. O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, quer que o ex-ministro da Fazenda na gestão Dilma fique à frente do banco público, mas ainda não recebeu uma resposta. Além disso, Guedes também tem manifestado o desejo de manter

Ex-ministro da Fazenda: 'Quando o Brasil tem problemas, chama o Meirelles'

Imagem
Henrique Meirelles acredita que vai sair de 1% de preferência para a maior parte dos votos ao Planalto. Diz ter pesquisas que demonstram essa possibilidade. E vai pôr a mão no bolso para bancar a campanha "O emprego que se destruiu em vários anos não se reconstrói rapidamente. O fato é que essa reconstrução está sim em um ritmo forte"(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press) A semana passada foi um divisor de águas na vida do engenheiro Henrique Meirelles. Ele chegou de uma viagem internacional na terça-feira. Na quarta, mergulhou integralmente na pré-campanha para a Presidência da República. E concedeu ao Correio a primeira entrevista nesta nova fase. Está despachando com assessores em salas da Fundação Ulysses Guimarães, do MDB, instalada em uma casa na Península dos Ministros, no Lago Sul. Desde 6 de abril fora do Ministério da Fazenda, ele passou as últimas semanas em uma série de compromissos no exterior. Aos 72 anos, Meirelles já fez muita coisa na vida.

MEIRELLES GANHOU R$ 217 MI EM 2016 E MANTINHA SUA FORTUNA FORA DO BRASIL

Imagem
Embora a economia brasileira apresente hoje um dos piores desempenhos no mundo, sem crescimento, com 13 milhões de desempregados e a incapacidade de cumprir uma meta fiscal que já prevê um rombo de R$ 139 bilhões, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não tem do que se queixar; no ano passado, pouco antes de assumir o cargo, ele lucrou R$ 217 milhões e recebeu R$ 167 milhões em dividendos de sua empresa de consultoria, segundo reportagem do site Buzzfeed; um dos maiores pagadores foi a JBS, de Joesley Batista, que apontou Michel Temer como "chefe da maior e mais perigosa organização criminosa do Brasil "; embora tente vender confiança, Meirelles mantinha seus recursos fora do País 247 – A economia vai mal para praticamente todos os brasileiros, uma vez que 95% veem o País no rumo errado, mas há uma exceção. Trata-se do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Segundo reportagem do jornalista Filipe Coutinho, do site Buzzfeed , Meirelles lucrou R$ 217 milhões

APÓS PERDER NA CÂMARA, TEMER VETA PL E QUER NOVA RENEGOCIAÇÃO COM ESTADOS

Imagem
O presidente Michel Temer já determinou a elaboração de um novo projeto de lei de renegociação da dívida dos estados, para substituir o texto aprovado na Câmara e que será vetado; a tendência é que se encontre um mecanismo que garanta contrapartida dos estados; uma das soluções em estudo é incluir a possibilidade de decreto presidencial para que o próprio Executivo defina essas medidas de contenção de gastos. 247 - O presidente Michel Temer já determinou a elaboração de um novo projeto de lei de renegociação da dívida dos estados, para substituir o texto aprovado na Câmara e que será vetado. A tendência é que se encontre um mecanismo que garanta contrapartida dos estados. Nesta quarta (28), pela manhã, chegaram ao Palácio do Jaburu, residência oficial de Temer, os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento). Uma das soluções em estudo é incluir a possibilidade de decreto presidencial para que o próprio Executivo defina essas medidas de conte

GOVERNADORES DO NORDESTE PEDEM R$ 14,3 BI À UNIÃO

Imagem
Governadores dos estados do Nordeste pediram ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, uma compensação de, no mínimo, R$ 14,3 bilhões do governo federal por perdas no Fundo de Participação dos Estados (FPE), provocadas por desonerações fiscais; valor de R$ 14,3 bilhões é o que os estados do Nordeste calculam perder até o fim do ano no FPE por causa de desonerações de IPI e Imposto de Renda, e é o valor mínimo que pleiteiam. Eles pedem também que seja flexibilizado o limite para que os estados possam contrair empréstimos; Meirelles não negou ou confirmou a ajuda, assumindo o compromisso apenas de apresentar uma contraproposta, embora sem prazo para ta Felipe Pontes, repórter da Agência Brasil - Governadores dos estados do Nordeste pediram hoje (7) ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, numa reunião em Brasília, uma compensação de, no mínimo, R$ 14,3 bilhões do governo federal por perdas no Fundo de Participação dos Estados (FPE), provocadas por desonerações fiscais. O