Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Jair Bolsonaro

Gabinete paralelo do MEC: Por ‘possível interferência ilícita’ de Bolsonaro, juiz manda inquérito de volta ao STF

Imagem
Ministério Público Federal cita arquivo de áudio de Ribeiro, que foi grampeado pelos investigadores, e indica que a gravação aponta indício de vazamento da operação policial; Procuradoria quer averiguação da possível ocorrência dos crimes de violação de sigilo funcional com dano à Administração Judiciária e favorecimento pessoal Fausto Macedo, Pepita Ortega, Julia Affonso e Rayssa Motta Foto: Alan Santos/PR LEIA TAMBÉM Documentos da CGU desmentem versão de Milton Ribeiro Alertado pela Procuradoria da República no Distrito Federal sobre ‘possível interferência ilícita’ do presidente Jair Bolsonaro nas investigações sobre o ‘gabinete paralelo’ instalado no Ministério da Educação, na gestão Milton Ribeiro , com favorecimento de pastores na distribuição de verbas – caso revelado pelo Estadão – o juiz Renato Coelho Borelli, da 15ª Vara Federal Criminal, decidiu devolver ao Supremo Tribunal Federal o inquérito da Operação Acesso Pago, que envolve o aliado do presidente Jair Bolsonaro em supo

Evangélicos se descolam de Milton Ribeiro e seguem na defesa de Bolsonaro

Imagem
Integrantes da frente parlamentar admitem desgaste e citam constrangimento com a prisão de ex-ministro, mas pretendem manter apoio ao presidente Por Felipe Frazão Estadão BRASÍLIA – A bancada evangélica quer isolar politicamente a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro , da Igreja Presbiteriana, e dos pastores-lobistas Arilton Moura e Gilmar Santos , da Assembleia de Deus Cristo Para Todos. Aliada de primeira hora do presidente Jair Bolsonaro , a Frente Parlamentar Evangélica admite o desgaste que o escândalo traz para a campanha à reeleição. Seus integrantes se dizem “constrangidos” com o caso protagonizado por evangélicos, mas pretendem manter o apoio a Bolsonaro e ajudar na reação do Palácio do Planalto, temerosos com a repercussão negativa entre os fiéis. O escândalo do gabinete paralelo operado por pastores sem cargo no Ministério da Educação, revelado pelo Estadão em março , agora ganhou a chancela oficial da Polícia Federal (PF), que citou suspeitas de que os alvos t

Planalto teme desdobramentos de investigação e eventual delação de Milton Ribeiro ou de pastores

Imagem
Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro (PL) não escondem mais o temor com os desdobramentos da investigação do esquema de corrupção que ficou conhecido como “gabinete paralelo” no Ministério da Educação ( MEC ) Por Gerson Camarotti G1 A maior preocupação é que o novo depoimento do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro comprometa o governo Bolsonaro ou, um cenário pior, que haja uma delação premiada do ex-ministro ou dos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. Ribeiro e os pastores foram presos nesta quarta-feira (22). Eles são acusados de envolvimento em um esquema para liberação de verbas do MEC . O escândalo e stourou em março deste ano . Na ocasião, o Palácio do Planalto temia que Milton Ribeiro saísse atirando caso se sentisse abandonado. Tanto que à época foi costurada uma saída honrosa para a demissão de Ribeiro que recebeu uma declaração pública de Bolsonaro que colocaria a “cara no fogo” pelo então ministro. 'Eu boto a minha cara no fogo pelo Milton', disse Bol

A fila dos pobres e pobreza da política

Imagem
Em vez de zerar a fila do Auxílio Brasil, o governo Bolsonaro conseguiu a proeza de, em um mês, dobrar o número de famílias que estão à espera do benefício Notas & Informações, O Estado de S.Paulo Desemprego, inflação e empobrecimento fazem crescer, mês a mês, a fila de pessoas em busca do Auxílio Brasil, enquanto o presidente Jair Bolsonaro briga com a Petrobras por causa dos preços dos combustíveis. A fila mais que dobrou entre março e abril. Em um mês, passou de 1,308 milhão para 2,788 milhões de famílias, ou, por outro critério, de 2,450 milhões para 5,302 milhões de pessoas. Candidato à reeleição, o presidente extinguiu o Bolsa Família e tentou, com a criação do Auxílio Brasil, ter um grande programa social com a sua marca. Mas também nessa área falhou a sua administração, assim como na economia, na saúde, na preservação do ambiente e na defesa de fronteiras contra o crime internacional. A fila dos pobres em busca de ajuda nunca foi zerada. Chegou a diminuir, entre novembro e

Bolsonaro faz 'apelo' e Guedes pede a supermercadistas que reajuste dos preços só seja feito em 2023

Imagem
Ministro da Economia, que busca reduzir a inflação para favorecer Bolsonaro na eleição, diz a empresários que é preciso quebrar a cadeia inflacionária: 'Estamos em hora decisiva para o Brasil' Da Redação, O Estado de S.Paulo BRASÍLIA - O ministro da Economia, Paulo Guedes , pediu a empresários do setor de supermercados que só corrijam os preços dos produtos em 2023. A inflação é uma das principais preocupações da campanha do presidente Jair Bolsonaro à reeleição. "É hora de dar um freio nos preços. Empresários precisam entender que temos que quebrar a cadeia inflacionária. Estamos em hora decisiva para o Brasil. Nova tabela de preços só em 2023. Trava os preços, vamos parar de aumentar os preços", disse Guedes, ao participar do Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento, promovido pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras) . LEIA TAMBÉM 'Perder 20% de poder de compra em dois anos é passar fome', diz economista “Vamos dar pequena trégua de preços, co

Adriana Fernandes: 'Com Lula na frente, Brasília vive dias de ataque de nervos'

Imagem
Governo e Congresso entram na reta para aplicar medidas econômicas antes que entrem em vigor as restrições eleitorais, que impedem a execução de 'bondades' para ganhar apoio nas eleições Adriana Fernandes*, O Estado de S.Paulo Junho promete ser de grandes emoções para a pauta econômica na reta final antes de entrarem em vigor restrições eleitorais mais duras, que impedem a execução de novas “bondades” do governo para ganhar apoio nas eleições de outubro. Arthur Lira, presidente da Câmara, está liderando uma ofensiva para aprovar projetos que podem passar no Senado, onde até agora o presidente Rodrigo Pacheco tinha formado uma barreira ao que os deputados da Casa ao lado lhe entregavam. Congresso Nacional; com aprovação do projeto que fixou teto de 17% para o ICMS para certos produtos, parlamentares tomaram gosto pelo negócio.   Foto: Dida Sampaio/Estadão Nem tudo é cortina de fumaça para tentar transparecer que Congresso e governo estão fazendo algo para conter a escalada de pr

Ministro direcionou emenda para comprar caminhão de lixo de amiga que frequenta seu gabinete

Imagem
Cidade com 8 mil habitantes recebeu veículo compactador comprado com emenda do chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira; empresa ampliou contratos após ele ganhar poder Por André Shalders, Julia Affonso e Vinícius Valfré Do Estadão BRASÍLIA - O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (Progressistas) , destinou R$ 240 mil para a compra de um caminhão de lixo fornecido pela empresa de uma amiga que frequenta o seu gabinete. Da liberação dos recursos até a aquisição do veículo, todas as etapas passaram pelas mãos de aliados do ministro. A estatal que fez o pregão é comandada por um apadrinhado dele, a prefeitura que efetuou a compra é de uma correligionária e a empresa que vendeu é de uma amiga que frequenta seu gabinete. Leia também Compra de caminhões de lixo no governo Bolsonaro põe política pública de ponta cabeça; leia análise Pertencente à empresária Carla Morgana Denardin, o Grupo Mônaco Diesel Caminhões, Ônibus e Tratores Ltda ampliou a venda de veículos compactadores de lixo para o gove

Pesquisa Quaest: Lula tem 46%; Bolsonaro, 29%; Ciro, 7%; Doria e Janones, 3%; Tebet e d’Avila, 1%

Imagem
Levantamento foi feito com 2.000 entrevistados face-a-face entre os dias 5 e 8 de maio; margem de erro é de 2 pontos percentuais Da CNN em São Paulo Pesquisa Genial/Quaest para as eleições presidenciais de 2022, divulgada em primeira mão pela CNN nesta quarta-feira (11), traz, no cenário com o maior número de candidatos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente, com 46% das intenções de voto no primeiro turno, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 29%. Depois aparecem Ciro Gomes (PDT), com 7%; João Doria (PSDB) e André Janones (Avante) com 3%; e Simone Tebet (MDB) e Felipe d’Avila (Novo), com 1%. Luciano Bivar (União Brasil) não pontuou. Os que dizem que irão votar em branco, anular ou deixar de votar somam 6%. A proporção dos indecisos é de 3%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Duas mil pessoas foram entrevistadas face a face entre os dias 5 e 8. O levantamento tem 95% de confiança. Ou seja, se 100 pesquisas foss

Bolsonaro edita decreto que concede graça e perdoa os crimes de Daniel Silveira

Imagem
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília Da  IstoÉ O presidente Jair Bolsonaro concedeu por meio de um decreto publicado nesta quinta-feira (21) o instituto da graça (perdão dos crimes) ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ). O parlamentar foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão na quarta-feira (20). Durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro anunciou a publicação do decreto. “É uma notícia de extrema importância para a nossa democracia e a nossa liberdade. É um documento que eu comecei a trabalhar desde ontem, quando foi anunciada a prisão de oito anos e 10 meses (nove meses) ao deputado federal Daniel Silveira”, afirmou Bolsonaro na transmissão. Diferente do indulto presidencial, que é concedido de forma coletiva, o instituto da graça é um perdão individual.

Projeção do 'Estadão Dados' indica vantagem de Lula em 15 Estados e de Bolsonaro em 8

Imagem
Análise com base em pesquisas e votações revela que petista se sai melhor no Norte, Nordeste e parte do Sudeste, enquanto presidente tem força no Sul e no Centro-Oeste Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo Desde 2006, quando Luiz Inácio Lula da Silva se reelegeu, as disputas presidenciais nos Estados seguem um padrão mais ou menos previsível. O candidato do PT se sai melhor no Norte, no Nordeste e na parte “de cima” da região Sudeste, enquanto os adversários se destacam em São Paulo, no Sul e no Centro-Oeste. É muito provável que esse desenho se repita em 2022, com algumas mudanças sutis, se for mantida até o final da campanha a polarização entre Lula e Jair Bolsonaro . Projeção feita pelo Estadão Dados com base em pesquisas eleitorais e resultados de votações indica que o petista lidera em 15 das 27 unidades da Federação, enquanto o atual presidente está à frente em oito. Em quatro Estados, a distância entre os dois é pequena e não permite apontar favoritismo. No Nordeste, onde desde

Entenda o que levou Milton Ribeiro a deixar o MEC

Imagem
Pastor entregou carta anunciando seu afastamento da pasta. Demissão foi publicada no Diário Oficial e assinada por Bolsonaro Por Agência O Globo Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil - 17.03.2022 Ministro da Educação, Milton Ribeiro deixa o Ministério da Educação Milton Ribeiro entregou o cargo de ministro da Educação dez dias após a denúncia envolvendo dois pastores, que atuavam como lobistas e pediam propina a prefeitos para destravar recursos da Educação. Na última sexta-feira, a Polícia Federal abriu um inquérito para apurar as suspeitas de que houve favorecimento na distribuição de verbas do ministério. A investigação foi pedida pela Procuradoria Geral da República que viu indícios dos crimes de corrupção passiva, tráfico de influência, prevaricação e advocacia administrativa. A atuação de dois pastores dentro do Ministério da Educação (MEC) nos últimos dois anos expôs um suposto esquema de tráfico de influência dentro da pasta. Desde a posse do ministro Milton Ribeiro, em jun

Lula lamenta crise ucraniana, cobra representatividade da ONU e alfineta Bolsonaro

Imagem
© REUTERS / Carla Carniel Ex-presidente fez algumas considerações sobre o atual momento e expressou a necessidade que vê da ONU não ser "apenas uma coisa decorativa". Ao mesmo tempo, o petista acredita que a crise deveria ter sido resolvida na "mesa de negociação". Nesta quarta-feira (24), o ex-presidente Lula teceu alguns comentários sobre a crise ucraniana, na qual lamentou a decisão russa e disse que a questão deveria ter sido resolvida "na mesa de negociação". "É lamentável que na segunda década do século XXI a gente tenha países tentando resolver suas divergências, sejam territoriais, políticas, ou comerciais, através de bombas, tiros e ataques, quando deveria ter sido resolvido em uma mesa de negociação", disse o ex-presidente citado pela Folha de São Paulo. Lula também afirmou que "ninguém pode concordar com a guerra", mas que é possível observar potências fazerem isso "sem pedirem licença". ​​"Ninguém pode concor

Bolsonaro desautoriza Mourão por fala sobre Ucrânia, mas não diz o que pensa sobre invasão russa

Imagem
'Quem fala sobre esse assunto é o presidente. E o presidente chama-se Jair Messias Bolsonaro', disse. Pela manhã, vice-presidente disse que Brasil não está neutro e não concorda com a invasão Por Pedro Henrique Gomes, g1 — Brasília Bolsonaro desautoriza Mourão por fala sobre Ucrânia, mas não comenta invasão russa O presidente Jair Bolsonaro desautorizou na noite desta quinta-feira (24) o vice-president e Hamilton Mour ão por declarações a respeito da invasão da Ucrânia pela Rússia. Pela manhã, Mourão disse que o Brasil não é neutro no conflito e não concorda com a invasão do território ucraniano. Em transmissão ao vivo por redes sociais ao lado do ministro das Relações Exteriores, Carlos França, Bolsonaro exibiu cópia em papel de reportagem do g1 que reproduzia declaração do vice-presidente: "Brasil não concorda com a invasão do território ucraniano". Sem mencionar o nome de Mourão, Bolsonaro disse que não é competência do vice falar sobre esse assunto. "Deixa