Gerente da Compesa em Brejo da Madre de Deus é encontrado morto em sua chácara

Do Estação Notícias

Ao que tudo indica Ribeiro teve um infarto fulminante

O gerente da Compesa de Brejo da Madre de Deus, José Ribeiro de Souza Filho, 51 anos, conhecido por Ribeirinho, natural de Jataúba, foi encontrado morto no início da tarde desta quinta-feira (18) em sua chácara que fica no Sítio Estrago em Brejo da Madre de Deus.

Segundo informações colhidas pela reportagem, Ribeiro foi pela manhã até o escritório da Compesa em Santa Cruz do Capibaribe levar uma documentação e assim que chegou em Brejo foi almoçar, em seguida foi para sua chácara descansar. Um cidadão da localidade que prestava serviços para Ribeiro contou que ele estava se queixando que tinha almoçado e não estava se sentindo bem. Quando este cidadão chegou à chácara minutos depois, já encontrou Ribeiro caído no chão e sem vida.

Antes tinha se queixado que não estava se sentindo muito bem

Ele foi encontrado morto perto do carro

Era um grande amigo de todos

Familiares foram comunicados do ocorrido e a Polícia Militar foi acionada. Chegando ao local foi analisada a situação e ao que tudo indica Ribeiro morreu vítima de um infarto fulminante. O que dá a entender é que ele estava sentado na cadeira, se levantou e estava indo para o carro para talvez pedir ajuda ou ir até o hospital.

A funerária já foi acionada para fazer a remoção do corpo e encaminhar a SVO em Caruaru.

Tinha construído recentemente sua chácara em Brejo para descansar e curtir o fim de semana com familiares e amigos

Ribeiro sempre foi um grande amigo de todos, era um cidadão pacato, para ele não tinha tempo ruim, atendia a todos na Compesa com muita educação e paciência. Sua morte repentina chocou a todos em Brejo e em Jataúba.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Obras da PE-160 seguem em ritmo acelerado

Corpo de Guilherme Uchoa é velado na Assembleia Legislativa de PE

MORO DESOBEDECE TRF-4 E NÃO SOLTA LULA

O peso do Sertão pernambucano nas eleições de 2018