GOVERNO TEMER CONTINGENCIA 44% DOS RECURSOS DAS FORÇAS ARMADAS, ALERTA HUMBERTO


Para o líder da oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE) , o governo Michel Temer abandonou a área da segurança nacional com o contingenciamento de 44% dos recursos imposto às Forças Armadas; "Segundo o comando da corporação, os recursos disponíveis só serão suficientes para cobrir os gastos até este mês. Depois disso, veremos um verdadeiro caos e desmonte no Exército, Marinha e Aeronáutica", denunciou o líder da oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE); "Com esse corte de quase 50% que Temer deu nas corporações, teremos menos de 5% das nossas fronteiras protegidas pelos militares", completou

Pernambuco 247 - Com a economia aos frangalhos e um governo chegando a quase 100% de avaliação negativa, Michel Temer vem deixando o país abandonado na área da segurança nacional. Essa é a avaliação do líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), ao comentar o contingenciamento de 44% dos recursos imposto às Forças Armadas neste ano.

"Segundo o comando da corporação, os recursos disponíveis só serão suficientes para cobrir os gastos até este mês. Depois disso, veremos um verdadeiro caos e desmonte no Exército, Marinha e Aeronáutica", denunciou Humberto.

Integrantes do Alto Comando das três forças já estão avaliando que haverá um verdadeiro colapso caso o Governo Federal não libere mais verbas, reduzindo o expediente e antecipando a baixa dos recrutas. Atualmente, já está sendo realizado um plano de "economia" com a substituição do quadro de efetivos por temporários com o objetivo de reduzir o custo previdenciário.

"É impressionante ver como esse governo ilegítimo veio para destruir todos os avanços de Lula e Dilma que investiram na aquisição de tecnologia com vistas à defesa da soberania nacional", lembrou o senador petista.

Humberto alertou para o enfraquecimento das fronteiras com esse corte drástico de recursos das Forças Armadas. A consequência disso, segundo o parlamentar, é que o país ficará completamente à mercê do tráfico de drogas e violência que entram pelas bordas com outros países, pois apenas 600 km dos 17 mil km de fronteiras secas estarão protegidos.

"Com esse corte de quase 50% que Temer deu nas corporações, teremos menos de 5% das nossas fronteiras protegidas pelos militares. Se já estávamos convivendo com uma violência de grandes proporções, sem a ajuda das Forças Armadas, que está sofrendo esse desmonte, a situação ficará pior ainda", prenunciou Humberto Costa.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"