Oposição cobra explicações e convida secretário para discutir ações na Mata Sul


O deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), sugeriu nesta segunda-feira (13) que o secretário de Planejamento do Estado, Márcio Stefani, seja convidado para discutir as ações das operações Reconstrução e Prontidão, voltadas às vítimas das enchentes na Zona da Mata Sul em 2010 e 2017.

Para o parlamentar, diante das investigações da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal, que vieram à tona na última quinta-feira com a Operação Torrentes, é importante discutir o futuro das ações na Mata Sul. “Diante das denúncias e das investigações em curso, precisamos saber como ficarão as ações para as vítimas das enchentes na Mata Sul do Estado. O que falta ser feito? Qual o cronograma das ações? Que obras continuam paradas”, questionou o deputado, lembrando que desde 2015 a Oposição vem denunciando que muitas das promessas feitas em 2010 ainda não foram cumpridas, a exemplo dos habitacionais São Sebastião 1 e 2, em Maraial.

Segundo a deputada Priscila Krause (DEM), é importante lembrar que há ações ainda de 2010 que não foram concluídas. “É preciso resgatar o que aconteceu e o que ainda falta acontecer. Infelizmente tivemos três gestores da Casa Militar, que continuam gestores, detidos por causa de suspeitas de irregularidades. E depois da prisão provisória eles vão voltar aos seus gabinetes? Essa é uma das perguntas que precisam ser respondidas”, reforçou.

De acordo com o deputado Edilson Silva (Psol), as pessoas que estão sendo investigadas precisam ter a presunção de inocência preservada, mas os indícios de irregularidades são fortíssimos. “As empresas que foram utilizadas para fornecer serviços e materiais para a Operação Reconstrução estão praticamente todas fechadas. Empresas que prestaram serviços com valores vultuosos. Nesta operação, a Polícia Federal afirma que o modus operandi de 2010 continua em 2017”, destacou.

Nesta terça-feira (14) o deputado Silvio Costa Filho vai protocolar requerimento na comissão de Administração Pública convidando o secretário Márcio Stefani para detalhar o cronograma de ações da Operação Prontidão. “Não tenho dúvidas de que a Justiça cumprirá seu papel, mas é importante que a população não seja prejudicada pelas investigações. Com todo esse núcleo duro detido, como ficam as ações que estavam em curso? O dinheiro vai ser suspenso? Os programas param? São alguns dos questionamentos que precisam ser esclarecidos aos pernambucanos”, defendeu o líder da Oposição.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

FAMILIARES E AMIGOS SE DESPEDEM DO RADIALISTA AGNALDO SILVA

PARA RECORDAR. MATÉRIA QUE FIZ COM AGNALDO SILVA EM 2014

Deputado fala sobre necessidade de movimento jurídico para barrar privatização da Eletrobras

DISTRITO DE PÃO DE AÇÚCAR É DESTAQUE EM REPORTAGEM DO SBT POR CAUSA DA VIOLÊNCIA

PRUDÊNCIO GOMES: "ESTOU À DISPOSIÇÃO DO POLO DE CONFECÇÕES"