Temer sinaliza liberação de empréstimo de R$ 600 milhões do BNDES para obras emergenciais

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Do Blog do Jamildo
Com informações de Paulo Veras, do Jornal do Commercio

A pedido do governador Paulo Câmara (PSB), o presidente Michel Temer (PMDB) sinalizou neste domingo (28) que vai abrir linha de crédito de até R$ 600 milhões. O empréstimo já havia sido solicitado ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para obras em adutoras e construção de presídios, por exemplo. O governo estadual ainda vai elaborar um relatório em 48 horas dos serviços emergenciais.

O socialista apresentou uma lista de obras que estão previstas desde as enchentes de 2010 na Mata Sul, para solicitar apoio federal na conclusão dos empreendimentos, em repasses que somam R$ 383.085.648. A justificativa do Estado para não ter concluído os projetos é de que a transferência de recursos pela União foi interrompida em 2014. Parte do dinheiro do empréstimo poderá ser destinado a esses serviços.

Os repasses pedidos são para obras em quatro barragens. A que depende de um repasse maior, de R$ 184.318.898, é Igarapeba, no Rio Pirangi, que vai atender municípios como Palmares e Barreiros, na Mata Sul. Essa obra está com 37% concluídos e foi interrompida em junho de 2015. O custo total é de R$ 251.663.104.

Embora esteja parada desde setembro de 2014, a que está mais avançada é Panelas. Lá, são necessários R$ 62.539.081 para concluir a última metade da obra, que tem custo total estimado em R$ 109.533.308.

Paulo Câmara também solicitou dinheiro para terminar as barragens de Gatos (R$ 67.080.496) e Barra de Guabiraba (R$ 69.147.173).

Entre as ações emergenciais, Paulo Câmara pediu a disponibilização de um hospital de campanha para essa área do Estado, novamente atingida neste domingo (28). O hospital será instalado nesta segunda-feira (29).

O governador também quer ajuda humanitária nos moldes de 2010, com medicamentos, kits de emergência, colchões e cestas básicas, além de uma força-tarefa do Ministério da Saúde e de veículos para o socorro às vítimas.

Maceió

A primeira cidade visitada por Temer neste domingo foi Maceió, em Alagoas, também atingida pelas chuvas. Lá, houve quatro mortes e cerca de 2 mil pessoas estão desabrigadas. Em breve entrevista após uma reunião, o presidente prometeu repassar verbas para obras, mas não informou o valor.

O presidente também foi questionado sobre a troca dos ministros, anunciada mais cedo, mas silenciou sobre o assunto. Osmar Serraglio deixou a pasta da Justiça e passou para a de Transparência. Torquato Jardim, que o acompanha na viagem, fez o caminho inverso.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

Depois de fazer críticas a Paulo Câmara, Lula senta à mesa com o governador

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017

Líder do PT confirma nome de Marília Arraes em 2018 e diz que Fernando Filho não tem chance