HUMBERTO E MENDONÇA TERÃO ‘DUELO’ NO DIA 16



A Comissão de Educação do Senado aprovou, nesta semana, um requerimento apresentado pelo líder da Oposição na Casa, Humberto Costa (PT-­PE), convocando o ministro da Educação (MEC), Mendonça Filho (DEM-­PE), para explicar os cortes da pasta em programas, como o Ciência sem Fronteiras, o Fies e o ProUni; para Humberto Costa, o MEC "se tornou um shopping center da iniciativa privada"; Mendonça rebateu o parlamentar, dizendo que "não adianta" o PT mentir, pois "o País inteiro sabe quem desmontou o País"; a ida do ministro ficou marcada para o dia 16 de maio

Pernambuco 247 - A Comissão de Educação do Senado aprovou, nesta semana, um requerimento apresentado pelo líder da Oposição na Casa, Humberto Costa (PT-­PE), convocando o ministro da Educação (MEC), Mendonça Filho (DEM-­PE), para explicar os cortes da pasta em programas, como o Ciência sem Fronteiras, o Fies e o ProUni. A ida do ministro ficou marcada para o dia 16 de maio. De acordo com Humberto Costa, que teve o requerimento aprovado na última terça-­feira (18), o suposto desmonte das políticas da pasta é um absurdo.

"Não dá para ficar punindo quem mais precisa, principalmente os mais jovens. Essas medidas adotadas pelo ministro Mãos de Tesoura não têm qualquer fundamento cabível", disse Costa. "O MEC deixou de ser um ministério extremamente técnico e preocupado com a qualidade da educação oferecida aos brasileiros e se tornou um shopping center da iniciativa privada, em que os prepostos dos donos de universidades particulares estão tomando conta de todo o comando da pasta", acrescentou.

O MEC informou o encerramento do Ciência Sem Fronteiras aos estudantes de cursos de graduação, mantendo a oferta apenas para alunos de cursos de mestrado, doutorado e pós­doutorado.

Humberto Costa disse que a política foi criada pela então presidente Dilma Rousseff com o objetivo de expandir a competitividade brasileira em ciência, tecnologia e inovação por intermédio de intercâmbio e mobilidade internacional. "Além disso, o programa buscou atrair pesquisadores do exterior que quisessem se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com pesquisadores brasileiros em áreas prioritárias, assim como criar oportunidades para que pesquisadores de empresas pudessem receber treinamento especializado no exterior".

Segundo dados atualizados em janeiro de 2016 pelo MEC, mais de 70 mil estudantes de graduação foram beneficiados com o programa, o que representa aproximadamente 80% das bolsas implementadas. "Estes alunos serão diretamente afetados com o fim do programa", lamentou o líder da Oposição. 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, reagiu, no começo deste mês, aos ataques de Humberto, afirmando que terá o maior prazer de ir ao Senado para desmascarar as mentiras do petista. "Se tem alguém que entende de desmonte na Educação e na economia é Humberto, o PT e sua turma, que jogaram o Brasil na maior recessão da história, com R$ 13 milhões de desempregados, inflação de 12% ao ano, um cemitério com obras paralisadas no PAC, nas universidades e institutos federais e corte no orçamento do MEC de R$ 11 bilhões em 2015 e R$ 6,4 bilhões em 2016", rebateu. "O PT mente para ganhar eleição, mente para governar e mente na oposição. Não adianta mentir. O País inteiro sabe quem desmontou o País", ironizou.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Bartol Neves assumirá mandato em Brejo da Madre de Deus

CARLINHOS E FERNANDO A CADA DIA MAIS UNIDOS

Depois de fazer críticas a Paulo Câmara, Lula senta à mesa com o governador

Bitcoin só perde para o Magazine Luiza em valorização em 2017