Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 26, 2020

‘Eu estarei no segundo turno’, diz Marília Arraes sobre sua candidatura à Prefeitura do Recife pelo PT

Imagem
Deputada federal disse ter visto como natural declaração de Lula sobre candidatura própria do PT no Recife
Em entrevista ao Uol neste domingo (26), declarou apoio ao nome de Marília Arthur Marrocos/Divulgação
Juliana Sampaio jsamorim@jc.com.br JC ONLINE
A deputada federal Marília Arraes afirmou, neste domingo (26), em entrevista ao Jornal do Commercio, por telefone, que está confiante na oficialização da sua candidatura à Prefeitura do Recife, na próxima terça-feira (28), quando ela e outros nomes do partido – como o senador Humberto Costa e o presidente municipal da sigla, Cirilo Mota, ­­­– se reúnem com o ex-presidente Lula, em São Paulo. Em entrevista ao UOL neste domingo, o líder petista declarou ser favorável ao nome de Marília para a disputa na capital pernambucana.
“Estou tranquila sobre minha candidatura porque a estratégia do partido em ter candidatura própria foi conversada durante todo o ano de 2019”, disse Marília. Segundo ela, a intenção do PT de ter candidatura própria no Recif…

FESTA DE SÃO SEBASTIÃO DE CACIMBA DE BAIXO CHEGA EM SUA 68ª EDIÇÃO

Imagem
Santa Cruz do Capibaribe/PE - A tradicional Festa de São Sebastião, da Comunidade de Cacimba de Baixo, chega em sua sexagésima oitava edição e neste sábado (25) em seu encerramento, sob a condução do Padre José, houve procissão e missa.
A centenária Banda Musical Novo Século e a Banda de Pífanos de Coroné do Pife acompanharam a procissão e a missa em homenagem ao padroeiro.
FERNANDO ARAGÃO, VANDO DA SERTEC E TIÃO












Enem sob Bolsonaro: do medo da censura à demonstração de incompetência

Imagem
Por Leonardo Sakamoto

Quando Jair Bolsonaro assumiu a Presidência da República, um dos receios quanto ao Exame Nacional do Ensino Médio era a possibilidade de censura por parte do governo.
Para ele, o maior problema da prova do Enem era uma paranoia vazia com questões com o que ele chama de "ideologia de gênero". Em novembro de 2018, indignado com uma das perguntas do exame que tratava de dialetos de minorias, prometeu que iria vistoriá-las antes para retirar conteúdo. Em suma, censura. "Podem ter certeza e ficar tranquilos. Não vai ter questão desta forma ano que vem, porque nós vamos tomar conhecimento da prova antes. Não vai ter isso daí", afirmou.
Apesar da ausência de questões sobre alguns temas, como a ditadura militar, não é possível dizer que a orientação ideológica do governo gerou prejuízo à prova.
A realidade apontou, contudo, que o principal problema envolvendo o Enem 2019 acabou sendo bem mais prosaico: incompetência aliada à soberba e à falta de transparê…