Palavras que edificam


A FESTA DO PURIM

Ester 9:29-32

Então a rainha Ester, filha de Abiail, e Mardoqueu, o judeu, escreveram com toda autoridade uma segunda vez, para confirmar a carta a respeito de Purim.

E mandaram cartas a todos os judeus, às cento e vinte e sete províncias do reino de Assuero, com palavras de paz e verdade.

Para confirmarem estes dias de Purim nos seus tempos determinados, como Mardoqueu, o judeu, e a rainha Ester lhes tinham estabelecido, e como eles mesmos já o tinham estabelecido sobre si e sobre a sua descendência, acerca do jejum e do seu clamor.

E o mandado de Ester estabeleceu os sucessos daquele Purim; e escreveu-se no livro.

PURIM: Vem de "Pur", lançar sortes.

Mardoqueu estabeleceu a festa do Purim (Ester 9.20-23) com dois dias de duração, para comemorar o livramento de Deus em favor de seu povo, salvando-o da conspiração maligna de Hamã, para exterminar os judeus.

A festa chamou-se "Purim" para relembrar que Hamã usou a prática de "Pur", isto é, Lançar sortes, para determinar o dia da destruição dos judeus (Ester3.7).

A festa de Purim faz-nos lembrar que Deus é maior do que as leis da casualidade. O povo de Deus nunca deve considerar-se vítima da fatalidade, da sorte, do destino ou do azar. Deus tem um plano maravilhoso para a vida de cada um de nós; plano este em harmonia com seu grande plano redentor. Nós , porem, temos de fazer a nossa parte, assim como fez Mardoqueu e Ester.

Evang. Dário Gomes de Araujo.

Fonte: (Bíblia de Estudo Pentecostal, Editora CPAD, Edição 1995, p. 765.)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÉDICOS CUBANOS GANHAM DESPEDIDA, NA SEDE DA UESCC, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE