Palavras que edificam


A FESTA DO PURIM

Ester 9:29-32

Então a rainha Ester, filha de Abiail, e Mardoqueu, o judeu, escreveram com toda autoridade uma segunda vez, para confirmar a carta a respeito de Purim.

E mandaram cartas a todos os judeus, às cento e vinte e sete províncias do reino de Assuero, com palavras de paz e verdade.

Para confirmarem estes dias de Purim nos seus tempos determinados, como Mardoqueu, o judeu, e a rainha Ester lhes tinham estabelecido, e como eles mesmos já o tinham estabelecido sobre si e sobre a sua descendência, acerca do jejum e do seu clamor.

E o mandado de Ester estabeleceu os sucessos daquele Purim; e escreveu-se no livro.

PURIM: Vem de "Pur", lançar sortes.

Mardoqueu estabeleceu a festa do Purim (Ester 9.20-23) com dois dias de duração, para comemorar o livramento de Deus em favor de seu povo, salvando-o da conspiração maligna de Hamã, para exterminar os judeus.

A festa chamou-se "Purim" para relembrar que Hamã usou a prática de "Pur", isto é, Lançar sortes, para determinar o dia da destruição dos judeus (Ester3.7).

A festa de Purim faz-nos lembrar que Deus é maior do que as leis da casualidade. O povo de Deus nunca deve considerar-se vítima da fatalidade, da sorte, do destino ou do azar. Deus tem um plano maravilhoso para a vida de cada um de nós; plano este em harmonia com seu grande plano redentor. Nós , porem, temos de fazer a nossa parte, assim como fez Mardoqueu e Ester.

Evang. Dário Gomes de Araujo.

Fonte: (Bíblia de Estudo Pentecostal, Editora CPAD, Edição 1995, p. 765.)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz