Palavras que edificam, por *Sônia Clemente.

Sua meditação diária na Palavra de Deus

E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por uma refeição vendeu o seu direito de primogenitura. Hebreus 12:16

A Bíblia sagrada nos conta a história de Esaú. É a história de um homem que tinha tudo para ser benção, mas sem pensar jogou tudo para o alto, e transformou o seu futuro em maldição.

Lendo e analisando a vida de Esaú, observamos que ele era o primogênito de Isaque e Rebeca, como primogênito ele era o sucessor de Isaque, dentro da linhagem de Abraão. Muitos anos antes Deus havia prometido ao patriarca "Vou dar a tua descendência a terra das tuas peregrinações, toda a terra de Canaã, em possessão perpétua, e serei o seu Deus" (Gn 17.8) Deus prometeu à família de Abraão bênçãos materiais, poderio sobre outras nações, e ainda mais; Deus prometeu que se alguém de alguma forma lançasse maldição contra eles, o Senhor reverteria a maldição em benção. 

 Esaú era,  portanto,  herdeiro de todas estas bênçãos, ele seria superior a seu irmão gêmeo Jacó, tudo por ser o primogênito, naturalmente era portador das Bênção.

 Esaú era  um perito caçador, homem do campo, porém Jacó era pacato e habitava em tendas. Isaque amava a Esaú porque saboreava da sua caça. Esaú tinha todos os requisitos para se tornar patriarca do povo de Deus, mas ele trocou todas as bênçãos que lhe era por direito por um prato de lentilhas, as lentilhas ao serem cozinhadas, passavam a ter a cor avermelhada, foi por isto que o nome de Esaú passou a ser chamado de Edom que significa vermelho.

Se Esaú não tivesse desprezado a sua primogenitura, a descendência dele seria o povo de Deus e com certeza um canal de bênçãos para todas as famílias da terra, afinal era promessa de Deus, e sabemos que quando Deus promete Ele cumpre. Gloria a Deus!

Mas a atitude impensada de Esaú fez com que a sua família e por conseguinte,  a sua descendência perdessem este privilégio, e por causa disso se tornaram inimigos ferrenhos do povo de Deus.

Como um momento de insensatez traz consequências para uma vida toda. Esaú só queria naquele momento de fome, saciar-se, sem levar em conta o que poderia acontecer, só pensou nele mesmo.

E, quantos e quantos têm seguido a atitude de Esaú, tem trocado as bênçãos de Deus pelas lentilhas que lhe são oferecidas, num momento de desespero, não pensam duas vezes e desprezam as promessas de Deus. Quando Esaú se deu conta do erro que tinha cometido, era tarde demais.

A história de Esaú é uma grande advertência para nós, que devemos cuidar com esmero, com zelo da herança que Deus nos outorgou. Que nada venha ser mais valioso para nós do que o direito dado por Ele de sermos co-herdeiros com Cristo.

Gloria a Deus!

*Sônia Gomes de Araújo Clemente é membro na Igreja Assembleia de Deus em Ponta-Porã - MS.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara