"Brasil não merece o ódio que se instaurou", diz Lula após morte de petista

O crime aconteceu na zona Rural de Confresa, distante 1.160 km da capital Cuiabá. Segundo a polícia, a briga foi motivada por divergência político-ideológica sobre os respectivos candidatos à presidência da República

Da redação
Band.Uol


“É com muita tristeza que soube da notícia do assassinato de Benedito Cardoso dos Santos, na zona Rural de Confresa. A intolerância tirou mais uma vida. O Brasil não merece o ódio que se instaurou nesse país. Meus sentimentos à família e amigos de Benedito”, disse Lula no Twitter.

Destaques

Bolsonarista mata apoiador de Lula após discussão política no MT, diz polícia

O crime aconteceu na zona Rural de Confresa, distante 1.160 km da capital Cuiabá. Segundo a polícia, a briga foi motivada por divergência político-ideológica sobre os respectivos candidatos à presidência da República.

A vítima e o assassino trabalhavam juntos. O eleitor do Lula foi identificado como Benedito Cardoso dos Santos, de 44 anos. O acusado, Rafael Silva de Oliveira, 22 anos, confessou o crime.

O assassinato ocorreu na noite da última quarta-feira (7), Dia da Independência do Brasil.

Em julho, o guarda municipal Marcelo Arruda foi morto a tiros por um apoiador de Bolsonaro em Foz do Iguaçu (PR). Na ocasião, ele comemorava o aniversário com o tema do ex-presidente Lula e PT, quando a festa foi invadida pelo agente penitenciário José Guaranho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre