Postagens

Mostrando postagens de Março 27, 2020

TADEU ALENCAR REALOCA R$ 4,5 MILHÕES EM EMENDAS PARLAMENTARES PARA O COMBATE AO CORONAVÍRUS

Imagem
O deputado federal Tadeu Alancar (PSB-PE) anunciou, nesta sexta-feira (27), que realocou recursos de R$ 4,5 milhões provenientes de emendas parlamentares, de outras áreas para a Saúde, especificamente para ações de prevenção e combate ao Coronavírus. São recursos que estavam sendo disponibilizados para outros setores que, diante da gravidade da pandemia, o parlamentar redirecionou para as ações que apoiam o seu combate.
“Com isto, deixamos clara a nossa opção pela Saúde e pela vida. No momento em que a infecção pelo COVID-19 se intensifica, não tem sentido em não se ter essas duas áreas como prioritárias. É pelo que temos de lutar com todas as forças, agora. E é o que faremos. Estamos numa guerra contra um inimigo invisível, mas feroz”, assinalou o parlamentar socialista, para quem é importante se pensar na economia e nos prejuízos que o vírus provocará. “Nada, porém, está à frente da preservação da vida”, acrescentou.
Tadeu Alencar reafirmou a necessidade de se manter todos os cuida…

Quem deve ter direito e como deve funcionar o auxílio de R$ 600 para trabalhadores informais

Imagem
Deputados no plenário da Câmara durante a sessão desta quinta-feira (26)   Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
Governo propôs R$ 200, mas deputados federais decidiram por valor maior. Mães que forem chefes de família poderão receber em dobro.  Projeto ainda tem que passar no Senado.
Por G1
A Câmara dos Deputados aprovou na última quinta-feira (26) um auxílio mensal de R$ 600 a trabalhadores informais por três meses em razão da pandemia do coronavírus. A mulher que for mãe e chefe de família poderá receber R$ 1,2 mil.
O Congresso determinou um valor maior que o proposto pelo Executivo, que era de R$ 200, depois de articular com o governo. Para valer, o projeto ainda precisa ser aprovado pelo Senado, o que ainda não tem data para acontecer. Depois, seguirá para sanção do presidente Jair Bolsonaro.
Quando começa o pagamento?
O governo federal ainda não informou a data de início do pagamento. Isso porque o benefício será criado por um Projeto de Lei (PL), que já foi aprovado pela Câmara, q…

Coronavírus: Governo vai financiar salários por 2 meses para pequenas e médias empresas

Imagem
Para participar, as empresas precisam ter faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano
Julia Lindner, Eduardo Rodrigues e Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo
BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta sexta-feira, 27, uma nova linha de crédito para que empresas financiem o pagamento de salários dos funcionários.
O presidente Jair Bolsonaro durante reunião do G-20 por videoconferência  Foto: MARCOS CORREA/PR
Para participar, as empresas precisam ter faturamento entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano. O custo total vai ser de R$ 40 bilhões, divididos em dois meses. De acordo com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, por mês, o Tesouro bancará R$ 17 bilhões do programa e os bancos públicos, outros R$ 3 bilhões.
Os salários vão cair direto na conta dos trabalhadores. O limite para a remuneração vai ser de dois salários mínimos (R$ 2.090). Quem ganha menos do que isso, vai continuar com o mesmo salário. Acima desse valor, vai passar a ganhar dois salári…

Bolsonaro defende que governadores e prefeitos paguem encargos trabalhistas

Imagem
Presidente provoca governador do DF dizendo que ele vai reabrir comércio na segunda. É fake, reagiu Ibaneis
Por Agência O Globo
Foto: Reprodução Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta sexta-feira, diante de apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, que governadores e prefeitos que determinarem o fechamento obrigatório de estabelecimentos comerciais por conta do novo coronavírus terão que pagar os encargos trabalhistas durante a suspensão.
Ele alegou que existiria um artigo na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) que garante o pagamento para empresários e comerciantes.
Veja quem pode receber o "coronavoucher" de R$ 600 aprovado pela Câmara
Bolsonaro alegou ainda, em tom de ironia, que o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), vai reabrir o comércio na próxima segunda-feira e disse ter visto o anúncio na imprensa, o que não ocorreu. Para o presidente, chefes do Executivo "fecharam tudo" e fizeram uma "competição"…

Veja quem pode receber o "coronavoucher" de R$ 600 aprovado pela Câmara

Imagem
Candidato deve ter renda familiar mensal de até três mínimos. MEIs poderão receber ajuda
Por Agência O Globo
Foto: Agência Brasil
O principal critério é não ter trabalho formal
A Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira o pagamento de um auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600 a trabalhadores informais. Câmara aprova projeto que concede R$ 600 a trabalhadores informais durante crise O "coronavoucher", como foi informalmente batizado, deve beneficiar mais de 24 milhões de trabalhadores, segundo cálculos do governo. Justiça começa a permitir que empresas atrasem pagamentos de impostos federais Ainda há dúvidas sobre como será feita a distribuição do dinheiro. Mas já foram estabelecidos critérios para quem poderá receber a ajuda. O principal deles é não ter trabalho formal.
Além disso, o candidato deve ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50). Ou renda familiar mensal (tudo o que a família recebe) de até três mínim…