Nomes ligados a ministro do TCU são alvo de operação na Paraíba

Da Redação

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Na manhã desta terça-feira (25) foi deflagrada a 73ª fase da Operação Lava Jato. Três cidades paraibanas são alvo de mandados judiciais de busca e apreensão: João Pessoa, Campina Grande e Cabedelo, além do Distrito Federal.

A ação policial investiga o pagamento de propina para realizar uma espécie de blindagem a executivos das grandes empreiteiras na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras na época em que o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo Filho era presidente da CPI no Senado.

De acordo com informações, Vital do Rêgo Filho teve R$ 4 milhões em bens bloqueados nesta fase da operação.

Ainda segundo informações, os valores de propina foram repassados por uma empreiteira ao PMDB via doações, por meio de empresas que têm sede no Estado da Paraíba.

As informações investigadas nesta nova fase da Lava Jato são fruto do acordo de colaboração premiada com Léo Pinheiro, executivo da OAS.

O mandado de busca efetuado em Campina Grande é voltado à residência de Alexandre Almeida, ex-assessor de Vital Filho e ex-secretário municipal da Rainha da Borborema na gestão do então prefeito Veneziano Vital do Rêgo, irmão de Vitalzinho.

Mais informações ao longo do dia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS