Após pedido de Jarbas, TRE-PE ordena retirada de propaganda de TV de Bruno Araújo

Na decisão, o desembargador Itamar Pereira da Silva Júnior proibiu que Bruno usasse uma propaganda na televisão

O magistrado ainda autorizou as emissoras de televisão 
a receber um novo material para ser exibido

Da editoria de Política
Jornal do Comércio

Em meios a brigas pela retiradas de propaganda dos guias eleitorais, outra decisão surgiu na tarde desta quarta-feira (12), envolvendo os candidatos ao Senado Jarbas Vasconcelos (MDB) e Bruno Araújo (PSDB). Na decisão, o desembargador Itamar Pereira da Silva Júnior proibiu que Bruno usasse uma propaganda na televisão. O pedido foi feito por Jarbas, coligado na Frente Popular, encabeçado pelo governador Paulo Câmara (PSB). 

O emedebista alegou que na peça, veiculada nessa terça-feira (11), não são informados os nomes dos suplentes de Bruno Araújo nem da coligação. “Em uma análise superficial da propaganda atacada, observo, em verdade, a omissão da denominação da coligação e dos partidos políticos que a integram, em contrariedade ao que determina a legislação supracitada”, afirma o magistrado na decisão.

Além de determinar que o vídeo não seja mais usado, o desembargador aplicou uma multa de R$ 10 mil caso ele não retire a propaganda do ar.

O magistrado ainda autorizou as emissoras de televisão a receber um novo material para ser exibido. Na inserção exibida nessa terça-feira (11), o deputado federal ironizou Jarbas. “Aqui em Pernambuco tem gente que usa o nome de Lula para tentar chegar ao Senado”, disse, sem citar o adversário. Quando era deputado estadual, Bruno Araujo chegou a ser líder do governo Jarbas.

Foto: Ricardo Labastier/Arquivo JC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara