Ministério da Saúde anuncia inclusão de crianças no plano de vacinação contra Covid

Segundo o ministério, o calendário de vacinação de crianças será definido pelos municípios; Queiroga recua e não será exigida prescrição médica

FORUM

Prefeitura do Município de Anchieta - ES (Reprodução)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, realizou nesta quarta-feira (5) uma coletiva de imprensa para anunciar a inclusão das crianças de 5 a 11 anos no Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19. O anúncio aconteceu após o governo Jair Bolsonaro fazer de tudo para desestimular a vacinação em crianças.

Ao contrário do que Queiroga chegou a insinuar, não será exigida prescrição médica para a vacinação. O tema foi debatido em consulta pública promovida pelo governo, onde acabou derrotado. O Ministério da Saúde, no entanto, defendeu que os responsáveis das crianças consultem um médico antes de realizar a imunização infantil.

Crianças com comorbidades, com deficiência, além de indígenas e quilombolas, serão priorizadas na vacinação. O calendário de imunização, no entanto, será definido pelos municípios. O intervalo entre as duas doses será de 8 semanas.

Segundo dados do Ministério da Saúde, foram 243 mil casos de Covid em crianças de 5 a 11 anos em 2020 e 324 mil em 2021. Foram 6.324 casos de hospitalização por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) provocado pela Covid, com 311 mortes.

Queiroga afirmou que o número de óbitos caiu nos últimos meses. “O que acontece no Brasil é diferente dos Estados Unidos, da Alemanha, onde há um aumento no número de óbitos”, afirmou.

A secretaria de enfermagem do MS destacou ainda que a vacina da Pfizer que será ministrada em crianças é diferente da aplicada em adultos.

Lula defende “Dia D” de imunização de crianças

O ex-presidente Lula usou as redes sociais nesta quarta-feira (5) para defender a adoção de um dia nacional para a vacinação de crianças contra a Covid-19. O ex-mandatário cobrou agilidade do Ministério da Saúde para garantir a proteção infantil. “Ao invés de criar obstáculos, o governo federal deveria acelerar a vacinação de crianças, como outros de países já fizeram. Um dia D nacional de vacinação das crianças, como já fizemos em outras épocas, para termos a volta as aulas com todas já com duas doses”, propôs Lula no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado