Fundaj diz que coronavírus avança para o Agreste pernambucano

FOTO: AFP


O mapa da Fundaj aponta que a disseminação de casos da doença cresceu além da região metropolitana e se desloca rapidamente para a região. veja abaixo os termos do boletim. A Fundaj é uma autarquia do governo Federal.

Entre os dias 3 e 5 de maio, a elipse que concentra a maior dispersão do coronavírus nos municípios de Pernambuco alterou suas dimensões, forma e direção.

O painel analítico da Fundaj sobre a Covid-19, elaborado por pesquisadores do Centro Integrado de Estudos Georreferenciados (Cieg), da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), mostra as recentes mudanças de disseminação do coronavírus em Pernambuco.

Em 48h, a partir dos informes epidemiológicos da Secretaria de Saúde de Pernambuco, o número de casos confirmados residentes cresceu de 8.627 para 9.306, um aumento aproximado de 8%. Já o número de municípios com casos confirmados, passou de 126 para 130, enquanto os óbitos passaram de 652 para 749, um aumento de quase 15% em dois dias.

“Esses aumentos e mudanças nas elipses e nas densidades indicam que a dispersão e a concentração de casos está se deslocando fortemente para o agreste, em direção ao sertão pernambucano, numa velocidade muito alta”, afirmou o pesquisador da Fundaj e coordenador responsável pelo painel analítico, Neison Freire.

O eixo Fernando de Noronha – Palmares perdeu força e agora o eixo que orienta a dispersão se direciona à Caruaru, tomando a BR-232 como principal vetor de difusão hierárquica.

São como “ondas de leste” de dispersão da pandemia, vindas do litoral, densamente ocupado e povoado, para o interior do estado.

Nesse sentido, o epicentro da pandemia parece estar deixando de ser a capital e se desloca para algum ponto além da cidade de Caruaru. A cidade variou de 30 casos no dia 3, para 34 no dia 5, sentido sertão. Além de concentrar uma área muito maior, tomando praticamente toda a região metropolitana e as matas norte e sul.

Entretanto, observa-se nitidamente que as maiores densidades formam corredores de casos em direção tanto à Vitória de Santo Antão (74 para 87 casos) à leste, quanto à noroeste, em direção à Limoeiro (14 para 16 casos).

Nesses lugares, a pandemia também se espalha por cidades próximas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz