Pernambucanos em Portugal buscam ser repatriados


O grupo de pernambucanos que está em Portugal com dificuldade de ser repatriado devido à pandemia do coronavírus é um dos temas em discussão na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Mensagens que chegam de Portugal dão conta de que mais de 2 mil brasileiros estão desassistidos, retirados de um cruzeiro. No grupo, há turistas de cidades como Caruaru-PE, Natal-RN e João Pessoa-PB. 

Além desses problemas, há o impasse de não poderem desembarcar no Recife devido ao cancelamento dos voos entre Lisboa e Recife pela companhia aérea portuguesa TAP. A empresa anunciou nesta quarta-feira, 18, que apenas cumprirá rotas para São Paulo e Rio de Janeiro.

Integrante da Comissão de Assuntos Internacionais na Casa, o deputado estadual Delegado Erick Lessa está articulando, junto às autoridades consulares e estaduais, medidas para atender a estes cidadãos. No colegiado, o parlamentar vem solicitando uma ação efetiva do Governo Brasileiro e da Embaixada do Brasil em Portugal, bem como requerendo colaboração do Consulado Português em Recife. 

Com a pandemia do coronavírus, Portugal se encontra em estado de alerta. As escolas estão fechadas e os estabelecimentos comerciais sob restrições. Dados oficiais do Ministério de Saúde português indicam que há 642 casos confirmados, com 02 óbitos e 03 recuperados. Os casos suspeitos são mais de 5 mil. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o continente europeu é o novo epicentro do coronavírus.

Foto: Viliane Gomes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS