Pronunciamento de Bolsonaro sobre Amazônia é recebido com panelaço em cidades do País

Protestos ocorreram em São Paulo, Rio, Salvador e Recife enquanto presidente comentava situação das queimadas na região. Operação das Forças Armadas foram autorizadas na Amazônia Legal

O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO, RIO E BRASÍLIA - O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta sexta-feira, 23, sobre medidas de mitigação ao avanço das queimadas na Amazônia foi recebido com panelaço em diferentes cidades brasileiras, como São Paulo, Rio, Salvador, Brasília e Recife. A questão ambiental e as políticas do governo federal motivou intensa reação global nos últimos dias


Pelas redes sociais, usuários relataram panelaços na região da Avenida Paulista, na Pompeia, na Vila Madalena e em Perdizes, em São Paulo, assim como nas Laranjeiras, Leme, Tijuca, Humaitá, Alto Leblon e Glória, no Rio. A forma de manifestação durante pronunciamentos oficiais de um presidente lembra o movimento que criticou a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff em 2015 e 2016, quando os panelaços se multiplicaram. 


Ao longo desta sexta, também ocorreram protestos nas ruas da capital paulista e também no Rio e em Salvador. Manifestações também foram realizadas em frente a representações oficiais do Brasil no exterior, como em Londres e em Genebra. 
No pronunciamento, o presidente Bolsonaro adotou um tom mais moderado e disse incêndios florestais acontecem em todo o mundo e não podem ser pretexto para possíveis sanções internacionais. "Seguimos abertos ao diálogo com base no respeito e cientes da nossa soberania." Mais cedo, ele já havia autorizado o uso das Forças Armadas em operações na Amazônia Legal para combater as queimadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÉDICOS CUBANOS GANHAM DESPEDIDA, NA SEDE DA UESCC, EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE