41 a 16: veja como votou cada senador no aumento do STF

Por 41 votos a 16, senadores aprovaram aumento de salário para ministros do STF. Impacto anual nas contas públicas pode ultrapassar os R$ 5 bilhões. Veja como votou cada senador


Nesta quarta-feira (7), o Senado Federal aprovou o polêmico aumento de salário para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e Procurador-Geral da República (PGR).

Foram 41 votos favoráveis ao aumento e apenas 16 contrários. Segundo estimativa da Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado, o impacto do aumento será de pelo menos R$ 5,3 bilhões anuais no orçamento da União, levando-se em conta o “efeito cascata”.

Os ministros do Supremo, que hoje ganham R$ 33,7 mil por mês, passarão a receber R$ 39,2 mil. O efeito cascata terá desdobramentos na remuneração de outros órgãos da administração pública federal e estaduais.

Teto salarial do funcionalismo público, o aumento nos rendimentos de ministros do STF provocará um efeito-cascata nas contas públicas já a partir de 2019, quando a matéria passa a vigorar e o próximo governo ainda encontrará um deficit fiscal que se aproxima de R$ 200 bilhões.

Com o limite remuneratório elevado, consequentemente fica permitido por lei o aumento do número de servidores públicos a ser beneficiados com auxílios, gratificações e verbas extras que, somadas ao salário, podem ultrapassam o teto.

COMO VOTOU CADA SENADOR:

Contra o aumento:

PT (3)
José Pimentel (PT-CE)
Fátima Bezerra (PT-RN)
Regina Sousa (PT-PI)

DEM (3)
Maria do Carmo Alves (DEM-SE)
Ronaldo Caiado (DEM-GO)
Wilder Morais (DEM-GO)

MDB (2)
Roberto Requião (MDB-PR)
Airton Sandoval (MDB-SP)

PSB (2)
Lídice da Mata (PSB-BA)
Lúcia Vânia (PSB-GO)

Outros partidos
Cristóvam Buarque (PPS-DF)
Givago Tenório (PP-AL)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Reguffe (Sem partido-DF)
Ricardo Ferraço (PSDB-ES)
Vanessa Graziottin (PCdoB-AM)

A favor do aumento:

PSDB (10)
Aécio Neves (PSDB-MG)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Dalirio Beber (PSDB-SC)
Eduardo Amorim (PSDB-SE)
José Serra (PSDB-SP)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Roberto Rocha (PSDB-MA)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)

MDB (8)
Edison Lobão (MDB-MA)
Eduardo Braga (MDB-AM)
Fernando Coelho (MDB-PE)
Garibaldi Alves Filho (MDB-RN)
Renan Calheiros (MDB-AL)
Romero Jucá (MDB-RR)
Valdir Raupp (MDB-RO)
Zeze Perrella (MDB-MG)

PSD (3)
Otto Alencar (PSD-BA)
Raimundo Lira (PSD-PB)
Sérgio Petecão (PSD-AC)

Podemos (3)
José Amauri (PODE-PI)
José Medeiros (PODE-MT)
Rose de Freitas (PODE-ES)

PR (3)
Cidinho Santos (PR-MT)
Vicentinho Alves (PR-TO)
Wellington Fagundes (PR-MT)

DEM (2)
Davi Alcolumbre (DEM-AP)
José Agripino (DEM-RN)

PTB (2)
Armando Monteiro (PTB-PE)
Telmário Mota (PTB-RR)

PT (2)
Jorge Viana (PT-AC)
Paulo Rocha (PT-PA)

PDT (2)
Acir Gurgacz (PDT-RO)
Ângela Portela (PDT-RR)

PP (2)
Ciro Nogueira (PP-PI)
Ivo Cassol (PP-RO)

Outros partidos
Antônio Valadares (PSB-SE)
Eduardo Lopes (PRB-RJ)
Hélio José (PROS-DF)
Walter Pinheiro (Sem partido-BA)

Abstenção:
José Maranhão (MDB-PB)

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara