Em Caruaru, Armando parte para o ataque a Paulo Câmara

Por: Juliano Muta
Do Blog da Folha

Armando Monteiro (PTB) em entrevista a emissora de Caruaru
Foto: Ricardo Labastier/Divulgação

Depois da troca de acusações protagonizada nessa sexta-feira (21), por meio de notas oficias das campanhas de Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro (PTB), o clima de acirramento se manteve forte. O senador continuou a partir para o embate, trazendo à mesa o tema do desemprego, desta vez em entrevista concedida a uma rádio de Caruaru. 

Em duas horas de sabatina, Armando conversou com os jornalistas da emissora sobre temas como segurança, saúde, estradas e ética na política. Mas o desemprego em foi um assunto marcante no discurso do petebista. “Temos mais de 700 mil pessoas sem trabalho e Pernambuco lidera o desemprego no Nordeste. O atual governo é fraco, fica apenas reclamando da crise e não assume suas responsabilidades, o resultado é um desastre para milhares de família que estão sem fonte de renda”, afirmou Armando. 

Criticando os convênios travados com a União que, segundo ele, somam R$ 298 milhões em caixa para realizar obras de infraestrutura, Armando bateu no governo, por conta das obras paradas e a falta de investimento em infraestrutura. "São obras como a conclusão do terminal para o Corredor Norte-Sul, pavimentação e recuperação de rodovias e construção de unidades habitacionais.Estamos falando de ações importantes, que a população necessita, e que geram empregos na construção civil. O que falta em Pernambuco é governo”, disse.

Armando citou, ainda, Eduardo Campos, que ao assumir o governo em 2007, chamou para si a responsabilidade, gerenciando as ações do Pacto Pela Vida. “Bastou Eduardo sair de cena e tudo que tudo que havia sido conquistado foi perdido”, alfinetou.

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO