Em Caruaru, Armando parte para o ataque a Paulo Câmara

Por: Juliano Muta
Do Blog da Folha

Armando Monteiro (PTB) em entrevista a emissora de Caruaru
Foto: Ricardo Labastier/Divulgação

Depois da troca de acusações protagonizada nessa sexta-feira (21), por meio de notas oficias das campanhas de Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro (PTB), o clima de acirramento se manteve forte. O senador continuou a partir para o embate, trazendo à mesa o tema do desemprego, desta vez em entrevista concedida a uma rádio de Caruaru. 

Em duas horas de sabatina, Armando conversou com os jornalistas da emissora sobre temas como segurança, saúde, estradas e ética na política. Mas o desemprego em foi um assunto marcante no discurso do petebista. “Temos mais de 700 mil pessoas sem trabalho e Pernambuco lidera o desemprego no Nordeste. O atual governo é fraco, fica apenas reclamando da crise e não assume suas responsabilidades, o resultado é um desastre para milhares de família que estão sem fonte de renda”, afirmou Armando. 

Criticando os convênios travados com a União que, segundo ele, somam R$ 298 milhões em caixa para realizar obras de infraestrutura, Armando bateu no governo, por conta das obras paradas e a falta de investimento em infraestrutura. "São obras como a conclusão do terminal para o Corredor Norte-Sul, pavimentação e recuperação de rodovias e construção de unidades habitacionais.Estamos falando de ações importantes, que a população necessita, e que geram empregos na construção civil. O que falta em Pernambuco é governo”, disse.

Armando citou, ainda, Eduardo Campos, que ao assumir o governo em 2007, chamou para si a responsabilidade, gerenciando as ações do Pacto Pela Vida. “Bastou Eduardo sair de cena e tudo que tudo que havia sido conquistado foi perdido”, alfinetou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara