O oleiro e o vaso, por Dário Gomes*

Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão
(Parte 2)

No site de significados encontramos a seguinte definição:
Oleiro é o artesão responsável por fabricar e comercializar objetos feitos de cerâmica. O oleiro trabalha na olaria, que consiste na fábrica que produz os objetos feitos de barro. Entre os objetos produzidos pelos oleiros destacam-se os vasos, as telhas, as louças, os tijolos e etc.

O oleiro é um exímio conhecedor da matéria prima com a qual trabalha, e por isso escolhe qual melhor se adequa à sua obra.

A obra de um artífice do ramo de olaria, para ter um valor estimado, depende de alguns fatores, dentre eles podemos destacar:

1    .       Matéria prima de boa qualidade;
2    .       Formação do Artífice;
3    .       Qualidade da obra;
4    .       Fama do artífice.

Quanto melhor for a matéria prima e quanto melhor for a formação do artífice, o resultado é termos uma obra de excelente qualidade, mas a fama do artífice é de fundamental importância para a valorização dessa obra. Nem sempre um vaso perfeito atinge um valor alto, porém se nele há a assinatura de um grande mestre da arte, o valor pode atingir cifras muito grandes.

Deus nos fez, Ele conhece a nossa estrutura (Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó. Salmos 103:14) Como sábio eterno, na sua sapiência,  formou o homem. (Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis. I Corintios 12:18). A complexidade do corpo humano mostra claramente que não somos fruto do acaso. (Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.  Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado, e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia. Salmos 139:14-16). Jesus, o Criador de tudo,  tem um nome que é sobre todo nome. ( No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.  Ele estava no princípio com Deus.  Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. João 1:1-3) ( O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados; o qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades.

Tudo foi criado por ele e para ele. Colossenses 1:13-16).

Então, como vemos, a matéria prima é de boa qualidade, o artífice é destro na sua obra e sua fama é maior do que  todos que há.

Enquanto somos um pó ou simplesmente um barro, nosso valor é ínfimo. Só quem conhece a matéria prima adequada é que nos dá o valor certo. Ao sermos tocados pelo Supremo Autor, Ele nos molda conforme à sua vontade.(Ai daquele que contende com o seu Criador! o caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? ou a tua obra: Não tens mãos? Isaías 45:9) Ele sabe como nos moldar, estamos em suas mãos, o Oleiro é Ele e nós obra de suas mãos.

(Mas agora, ó Senhor, tu és nosso Pai; nós o barro e tu o nosso oleiro; e todos nós a obra das tuas mãos. Isaías 64:8)

No próximo capítulo abordaremos sobre o vaso que se quebra nas mãos do oleiro.

Um abraço e até a próxima, se Deus permitir.

*Dário Gomes de Araujo é Evangelista na Igreja Evangélica Assembleia de Deus e atual gestor na cidade de São José do Egito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paulo Câmara: Não vamos desistir do Brasil e mostraremos essa resistência em Pernambuco

Na tarde desta sexta-feira, o líder socialista reuniu prefeitos, ex-prefeitos e lideranças políticas para reafirmar o compromisso com Ferna...

POSTAGENS MAIS ACESSADAS