SOBRE PROCESSOS E DIFAMAÇÕES, UM PEQUENO RECADO AOS MEUS DETRATORES E PRINCIPALMENTE AOS TRAIDORES, por Noelia Brito

Noelia Brito

Já há bastante tempo eu venho observando o comportamento das pessoas com relação a esse trabalho que eu faço com meu Blog e minhas Redes Sociais. Trabalho pelo qual nada recebo porque minha profissão não é a de "blogueira" ou mesmo "jornalista", como a maioria já deve saber. Meu “ganha pão” é única e exclusivamente meu cargo público concursado de Procuradora do Município do Recife. É desse cargo que tiro meu sustento e o de minha família. Dito isto, voltemos ao oportunista e leviano comportamento de alguns. Quando eu faço postagens que são dos seus agrados, dos oportunistas e levianos, ou quando essas postagens atingem seus inimigos, eu sou "ótima", "a melhor blogueira", entretanto, quando o que eu posto desatende os interesses dessas pessoas, eu passo a não prestar, a ser "uma pessoa sem crédito" e/ou "uma pessoa raivosa", aquela que responde processos e por aí vai (nem vou comentar sobre o que sei e descubro que dizem pelas minhas costas. Ah, porque eu sempre descubro. Não que eu vá atrás, é que não falta quem venha me contar e muitas vezes até com os "prints" das conversas “pouco elogiosas” a minha pessoa). 

Pois bem, eu sempre fui muito paciente com tudo isso. Tão paciente que venho aguentando essas pessoas falsas e oportunistas há anos. Gente que me pede favores hoje para amanhã se juntar com meus inimigos para me prejudicar difamar. Gente que me paparica pela manhã, achando que com isso não vai ser alvo das minhas postagens ou para me pedir "por favor" que “pegue leve” com aquele seu amigo ou amiga e que à tarde se mancomuna com meus detratores e ainda ajuda a falar mal de mim ou finge que nem me conhece ou pior ainda usa de certa amizade ou consideração que conquista por meio de seu comportamento dissimulado para tirar proveito pessoal de minha amizade junto a terceiros sem meu conhecimento ou consentimento. Sim, eu já estou ciente de tudo isso, mas tenho tido paciência. Mas lembrem-se, paciência tem limites, é como tudo na vida. O que não tem limites, pelo visto, é o cinismo, o mau-caratismo, a dissimulação e a falta de escrúpulos de alguns.

Quanto a dizerem que não tenho crédito, não posso me furtar a responder aos que andam por aí e até por aqui soltando esse tipo de "gracejo" - claro que isso só pode ser piada - que geralmente quem diz isso a meu respeito ou está respondendo algum processo por corrupção, fraudes em licitações, lavagem de dinheiro ou é pago por quem está nessa situação processual-criminal. Senão, qual seria o interesse dessas pessoas em mover campanhas abjetas de cunho difamatório contra alguém como eu? 
O "jornalismo sério" para alguns é aquele que insiste em tentar descredenciar o trabalho de quem denuncia a corrupção e é perseguido pelo denunciado. Os mesmos "jornalistas sérios" que divulgam os processos contra mim, pensando que com isso me descredenciam, quando eles mesmos respondem a processos cuja defesa é paga por seu patrão, praticam plágio de minhas matérias e pautas sem sequer dar os devidos créditos. Esses são os "sérios". 

Devo dizer, ainda, que se eu não tivesse crédito não existiriam várias operações policiais, inquéritos civis e criminais investigando criminosos de “colarinho branco” e outros mais, que para minha segurança pessoal não declinarei aqui, em razão de denúncias feitas por mim, seja em meu Blog, seja em minhas Redes Sociais, sejam protocoladas por mim perante órgãos do Ministério Público e da Polícia Federal e isso há pelo menos 20 anos. Tem gente até já condenada criminalmente porque eu denunciei que fraudava, que assaltava o Erário ou que fazia “coisinhas” até piores , enquanto quem diz que eu não tenho crédito "creditava" sua conta bancária com dinheiro também surrupiado do Erário.

Eu respondo, sim, a processos, mas não respondo nenhum por corrupção, por organização criminosa, por formação de quadrilha, por lavagem de dinheiro, por fraudar ou dar parecer em licitações fraudulentas. Os processos a que respondo são todos sob a acusação de denunciar quem rouba, quem frauda, quem sonega, quem assalta o Erário, quem corrompe e quem é corrompido. Todos os processos que respondo são pelos chamados "crimes de opinião". Sim, o crime que me imputam é o de "ter opinião". No Brasil, onde nenhum jornal é dirigido por jornalistas, mas por empresários e/ou políticos, ter opinião que não seja a dos empresários ou dos políticos donos dos jornais é crime. No Brasil, ter opinião que não seja a dos políticos e gestores corruptos que gastam milhões do dinheiro público com publicidade para dizer qual a opinião que devem ter os donos dos jornais e dos Blogs, é crime. Em resumo, eu respondo a processos porque não sou corrupta como as pessoas que quem anda por aí dizendo que não tenho crédito, têm como referência "jornalística" ou até mesmo "jurídica" ou quiçá, "social" ou “pessoal”. Alguns acham que jornalismo sério é o daqueles que alardeiam que políticos e empresários denunciados por mim andam a me processar. Interessante que esses mesmos jornalistas “sérios” copiam matérias e pautas do meu Blog e sequer dão os chamados “créditos”. De fato, esse tipo de “crédito” eu não tenho tido a satisfação de ter, o justo crédito pelo meu trabalho social e jornalístico que é descaradamente usurpado e plagiado por quem ainda tenta me descredenciar com matérias publicadas claramente “a soldo”, basta observar quem patrocina os Blogs desses “jornalistas e blogueiros sérios” que me detratam.

Eu nunca me vendi e não me vendo e a essa altura da minha vida, perto de completar trinta anos de trabalho no Serviço Público, dos quais vinte e dois só como Procuradora, acredito firmemente que não me venderei. Só com meu Blog já se vão outros quase dez anos. Será que alguém acredita mesmo que esses que eu denuncio e critico nunca tentaram me comprar ou pelo menos me cooptar? Vocês são tão ingênuos assim ou são apenas cínicos e cegos pela própria prepotência? É por eu não me vender que os corruptos e corruptores que eu denuncio tentam me intimidar e me calar com processos. Porque por outros meios não conseguiram. Não tem nenhum santo ou santa me processando. Se o tempo ainda não se encarregou de mostrar quem são essas pessoas que me processam, tenham certeza de uma coisa, estejam certos de que o meu compromisso comigo mesma, com minha história de vida e tendo em vista tudo que eu tive que abrir mão para ser a pessoa que eu sou, me obrigam a me encarregar pessoalmente de garantir que mostrará. 

https://jornalggn.com.br/blog/antonio-ateu/denuncia-corrupcao-na-casa-militar-do-governo-de-pernambuco 

Eu já fui ameaçada, chantageada, perseguida, prejudicada pessoal e profissionalmente. E vocês que me difamam e que me apunhalam pelas costas? O que já fizeram de útil nessas suas vidinhas de gente conformada com a malandragem dos poderosos? Qual a prestação de contas que vocês fazem não apenas com a sociedade, mas, principalmente com suas consciências? 

Interceptação telefônica feita pela Polícia Federal com autorização da Justiça Federal, no âmbito da "Operação Torrentes" 

Interceptação telefônica feita pela Polícia Federal com autorização da Justiça Federal, no âmbito da "Operação Torrentes" 

Recentemente, os coronéis que roubaram o povo pernambucano atingido pelas enchentes foram flagrados em grampos da Polícia Federal tramando pra me intimidar por meio de processos. A tramoia foi confirmada em depoimento feito por um Coronel à Delegada da Polícia Federal que comanda os trabalhos da "Operação Torrentes". É claro que você que me "acusa" de responder a processos e de não ter crédito sabe disso, pois esses fatos foram amplamente divulgados. Aliás, os grampos e o depoimento estão no Inquérito que é público (http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2017/11/coroneis-indiciados-por-corrupcao-na-operacao-yorrentes-tramaram-acao-para-intimidar-noelia-brito.html.) Vocês conseguem imaginar quantas tramoias eu já tive e ainda tenho que enfrentar de gente verdadeiramente poderosa e até de gente tão pequena que sequer tem a capacidade de entender a dimensão do serviço que eu presto à sociedade?

Depoimento prestado pelo Coronel da PM/PE José Flávio Morais de Santana à Delegada Federal Andrea Pinho, no Inquérito referente à "Operação Torrentes" 

Todas as pessoas honradas deste Estado e muitas até fora dele sabem muito bem o tipo de gente que me processa e o porquê. É gente da laia desses coronéis corruptos que foram pegos, entre outros motivos, porque eu tive a coragem de denunciá-los no meu Blog. Vocês acham que alguém que denuncia coronéis da Polícia Militar por corrupção milionária e ainda mais que desviaram recursos para enriquecer a si mesmos e aos políticos que os colocaram naqueles postos de comando está em segurança? Olhem menos para seus próprios umbigos e tenham pelo menos respeito por quem faz, sem ter obrigação, o que vocês não tiveram, não têm e nem terão coragem, nem honradez para fazer nem ontem, nem hoje e nem daqui a mil anos, mesmo muitos de vocês tendo essa obrigação por serem "autoridades" e políticos pagos pelo povo para isso. 
(http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2017/11/operacao-torrentes-policia-federal-investiga-desvio-de-r2-milhoes-para-campanha-de-geraldo-julio-que-deveriam-ter-sido-utilizados-em-obras-contra-enchentes.html e http://noeliabritoblog.blogspot.com.br/2017/11/operacao-torrentes-policia-federal-rastreou-entrega-de-R-2-milhoes-por-empresa-de-Ricardo-Padilha-na-sede-do-psb-a-dois-dias-da-eleicao-de-2014.html)

Além de ter que enfrentar esses processos, essas ameaças diárias e esses riscos que causam grande desgaste a mim e a minha família e por um trabalho pelo qual não ganho nada, além, é claro, de aborrecimento e de processos - como alguns fazem tanta questão de destacar - ainda tenho que aguentar as trapaças, as traições, as falsidades, as piadinhas e o pior de tudo, a ingratidão.

Eu não vivo nem de "curtidas", nem de "número de seguidores". Quem vive disso é gente feito o Bolsonaro. Quem vive disso são as celebridades vazias e muitos políticos que compram “seguidores” do mesmo jeito que compram os votos que os mantém no poder em benefício exclusivamente próprio. Eu sou apenas uma cidadã comum que escolhi exercer minha cidadania através de um Blog e das minhas Redes Sociais. Se o que eu faço vai repercutir em uma ou em milhares de pessoas, para mim não faz a menor diferença. Não vou ficar nem mais rica nem mais pobre porque alguém curtiu ou compartilhou o que eu escrevo. Fará diferença, sim, para o povo que é quem se beneficia do meu trabalho gratuito e voluntário. E o trabalho de vocês, pago com nossos impostos, está beneficiando a quem mais além de vocês mesmos? 

* Noelia Brito é apenas uma cidadã comum que é processada pelo terrível e hediondo “crime” de “ter opinião” - e provavelmente continuará sendo, pois sempre terá e expressará suas opiniões, pelo menos enquanto não a calarem “por outros meios”.

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO