Polícia revela quem era o alvo da chacina que deixou 5 mortos em São João, Agreste de Pernambuco

Entre as vítimas assassinadas estava uma bebê de 2 anos. Cinco suspeitos foram presos até agora

Chacina deixou cinco pessoas mortas em São João, no Agreste de Pernambuco - 
FOTO: REPRODUÇÃO/WHATSAPP

jc.ne10.uol

A chacina que deixou cinco pessoas mortas, entre elas uma bebê de 2 anos de idade, no município de São João, no Agreste de Pernambuco, na noite dessa quinta-feira (26), teve como motivação a disputa de território para o tráfico de drogas.

A informação foi confirmada, nesta sexta-feira (27), pela chefe da Polícia Civil, Simone Aguiar. Segundo ela, cinco suspeitos de participação na chacina já estão presos. O alvo dos criminosos era uma das vítimas que morreram durante os tiros.

"O alvo era o Lucas (Lucas Pereira Andrade, 23 anos), conhecido como Lú, que é traficante de drogas. Infelizmente, ele estava naquele local e os inocentes foram atingidos", disse Simone Aguiar.

Segundo as investigações, sete homens armados se aproximaram das pessoas que estavam em um ponto de vendar de espetinho, na Avenida Coronel João Fernandes, no centro da cidade. O grupo já chegou atirando.

Além das cinco pessoas mortas, outras cinco ficaram feridas. Quatro delas foram levadas para o Hospital Dom Moura, em Garanhuns, e seguem internadas.

O quinto ferido foi transferido para o Hospital da Restauração, no Recife. Ele permanece internado em observação na Unidade de Trauma. O quadro de saúde dele é considerado estável.

Além do Lucas, apontado como o alvo dos criminosos, morreram: Vinícius Ravelly Ferreira Cavalcante, 27 anos; Valderlan Vinícius Bezerra Alves, 27; Durval Roberto Pereira Neto, 21; e Maria Sophia Gonçalves da Silva, 2.

Lucas Pereira Andrade, de 23 anos, era o alvo dos criminosos na chacina em São João - 
ACERVO PESSOAL

"Esse crime não vai ficar impune. Ele foi motivado pelo tráfico de drogas. A gente não vai entrar em detalhes para que não prejudique a investigação. Já temos cinco presos, três armas foram apreendidas e há vestimentas que vão passar por perícias", afirmou a chefe da Polícia Civil.

Os nomes e idades dos suspeitos presos não foram divulgados pela polícia. O inquérito está sendo conduzido pela 22ª Delegacia de Polícia de Homicídios – Garanhuns.

Imagens de câmeras de segurança já estão sendo analisadas pela polícia.


"Determinei à polícia a investigação rigorosa do crime bárbaro em São João, para que os responsáveis sejam identificados e levados à Justiça. Minha solidariedade às famílias, em especial a da pequena Maria Sophia. Vamos enfrentar pra valer a violência em Pernambuco", declarou, no Twitter.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado