Marina Silva cita 'semente maléfica do bolsonarismo' e anuncia apoio à candidatura de Lula à presidência

Ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente na primeira passagem de Lula à presidência, Marina entregou ao petista documento em que pede compromissos na área ambiental

Por Fábio Amato, g1 — Brasília

A ex-senadora e ex-ministra Marina Silva anunciou nesta segunda-feira (12) apoio do petista Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

O apoio de Marina, que já foi filiada ao PT e foi ministra do Meio Ambiente na primeira passagem de Lula pela presidência, aconteceu durante encontro em São Paulo.

Marina deixou o PT em 2009 e foi candidata à Presidência da República em 2010, pelo PV, enfrentando Dilma Rousseff, candidata petista. Candidatou-se ao mesmo cargo pelo PSB, em 2014, e pela Rede, em 2018.

Lula reencontra Marina Silva e recebe da ex-ministra propostas para o meio-ambiente 
Foto: Reprodução/ Twitter Luiz Inácio Lula da Silva

O encontro desta segunda, portanto, marca uma reaproximação entre Lula e Marina. Em seu discurso, a ex-senadora justificou o apoio ao petista apontando a necessidade de união para combate ao que ela chamou de 'semente maléfica do bolsonarismo' que, segundo ela, ameaça a democracia brasileira.

"Compreendo que, nesse momento crucial da nossa história, quem reúne as maiores e melhores condições para derrotar Bolsonaro e a semente maléfica do bolsonarismo que está se implementando no seio da nossa sociedade, agredindo irmãos brasileiros, ceifando vida de pessoas por pensarem, é a sua candidatura", disse Marina ao lado de Lula.

"Em nome daquilo que está acima de nós, e olhando de baixo para cima para ver o que está acima de nós, é que eu manifesto o meu apoio, de forma independente, ao candidato e ex-presidente e futuro presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva", completou.

O partido de Marina, Rede Sustentabilidade, anunciou apoio a Lula no final de abril. Na época, porém, lideranças do partido disseram que o anúncio representava a "maioria" da sigla e que filiados que discordassem poderiam apoiar outros candidatos.

Marina não participou do anuncio do apoio da Rede a Lula, em abril.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre