"Ipojuca é uma cidade privilegiada, e isso se reflete na sua arrecadação", diz Deoclécio Lira

Presidente da Câmara de Vereadores destacou a força turística do município

Conversando com nossa reportagem no último final de semana na cidade de Garanhuns, durante o Congresso da União dos Vereadores (UVP), o presidente da Câmara de Vereadores de Ipojuca, Deoclécio Lira, falou um pouco sobre uma importante característica da sua cidade, que tem um dos maiores orçamentos do Estado de Pernambuco. Segundo Lira, "isso se dá pela força turística e industrial de Ipojuca".

"É uma cidade privilegiada pelas suas belezas naturais e pelo Porto de Suape, e isso se reflete na sua arrecadação e no seu orçamento, que é de R$ 1,1 bilhão, e um duodécimo volumoso, que será repassado para a Prefeitura para ser aplicado em obras e ações em prol da população, especialmente àqueles que mais precisam", destacou, também afirmando que devem ser analisadas friamente as prioridades de aplicação desse repasse. "Ipojuca tem seus problemas e mazelas, como o saneamento em Porto de Galinhas e as estradas nas zonas rurais. Por isso, é necessário uma análise para melhor aplicação desses recursos".

O vereador também destacou suas ações durante seu mandato na cidade. "A maioria dos meus projetos, como a Caravana Social, a Causa Animal e a luta pelos portadores de deficiência, estão aprovados e podem ser postos em prática. Temos também projetos voltados para a Zona Rural, e me sinto muito satisfeito com o trabalho feito até então, e nós antecipamos as eleições da presidência para o próximo biênio, e mais uma vez estaremos à frente, até 2024", comentou.

Fazendo parte do PSD, o vereador acredita que, graças a saída de Marília Arraes do PT, abre-se um espaço para o atual presidente do partido no Estado, André de Paula, ser inserido na majoritária da Frente Popular para o próximo pleito. "Ele deve fazer parte da chapa de Danilo, concorrendo ao Senado, mas no meu caso específico, apoio Marília Arraes. Creio que não teremos problema com isso, pois André é um homem diplomático e muito compreensivo, e para mim não dá mais de PSB", afirmou. "O PT tem um problema com Marília e procurou engessá-la. Desse modo, o jeito foi quebrar essa barreira e buscar novos caminhos", concluiu.

Edição- Jorge Luis
Reportagem- Jairo Gomes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre