Padre Luiz Antônio realiza sua primeira missa em Santa Cruz do Capibaribe

Novo pároco assumiu na última semana, sendo recebido de braços abertos pelos fiéis


Em sua primeira missa na Igreja de São Cristóvão, que faz parte da Paróquia do Senhor Bom Jesus dos Aflitos e São Miguel, o padre Luiz ressaltou a sua vida eclesiástica e sua missão em servir ao povo de Deus.

"Estou com o coração alegre e feliz pela receptividade desse povo de Deus. Venho com o coração aberto e o simples desejo de servir, conduzir, abençoar e mostrar a esse povo aquilo que Jesus nos manda mostrar, que é a verdade do reino, do evangelho e da boa nova. Além disso, é claro, pretendo continuar tudo de bom que meus antecessores plantaram e semearam em Santa Cruz", afirmou. "Se alguém precisar de uma direção espiritual, de um conselho ou benção, estarei sempre disponível. Principalmente nas quintas-feiras pela manhã e sextas a tarde, onde estarei na Igreja Matriz do Nosso Senhor Bom Jesus dos Aflitos e São Miguel atende as pessoas e ouvindo confissões. Já na Igreja São Cristóvão, estarei atendendo a população, nos sábados e domingos a noite."


Padre Luiz também destacou a importância de abraçar sua nova missão com muito amor, além de contar com o apoio da comunidade católica de Santa Cruz. "Tem uma máxima da minha vida sacerdotal que eu escolhi para viver, que está em Jeremias 3:15, 'Dar-vos-eis pastores segundo o meu coração', portanto, devo ser pastor segundo o coração de Jesus. Então, tudo que eu fizer nessa paróquia de Santa Cruz, que seja com amor e por amor. Isso eu lhes garanto, tudo será feito desta forma. E espero que isso motive os santa-cruzenses a fazerem o mesmo".


Por fim, o novo pároco comentou sobre os desafios dessa nova onda da Pandemia que está acontecendo na cidade. "Vivemos tempos difíceis, e a pandemia maltratou a humanidade. Mas devemos também colher o bem de todo mal que nos acontece, que é um princípio cristão. Outras pandemias já aconteceram no decorrer da história, e a Igreja nunca deixou de acolher e assistir o povo, e uma caridade que fazemos com as pessoas nesse período, é conscientizá-las a ter responsabilidade. Não podemos brincar com a Pandemia, e devemos nos unir para aprender sobre a fragilidade humana e humildade, no meio disso, reconhecer o valor da ciência, que é um dom dado a nós por Deus, para que os cientistas nos digam o que fazer, que é manter o uso de máscara, ter cuidado com aglomerações e, sobretudo, a vacina. É a única resposta nesse momento, e é um meio seguro de lutarmos contra esse vírus", afirmou.










Edição- Jorge Luis
Reportagem- Jairo Gomes

Comentários

Unknown disse…
Eu amo nossa Senhora Boa tarde Padre querido
Unknown disse…
Eu amo ser católica

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre