Cenário Político: PSDB deve sofrer baixas

Por Américo Rodrigo
Do Blog Cenário
Foto: Daniel Bruno

O casal de políticos do Agreste pernambucano, Alessandra e Edson Vieira, deve deixar o PSDB logo que abrir a janela de transferência partidária para quem deseja disputar a eleição do próximo ano. A especulação já vem sendo feita há algum tempo e a presença da dupla no ato de filiação de Miguel Coelho ao DEM só reforça a tese que vem sendo construída.

Alessandra Vieira foi presidente estadual do PSDB até março, quando o comando da sigla passou de forma ‘atropelada’ para as mãos da prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, que pretende disputar o Palácio do Campo das Princesas no próximo ano. A deputada e o ex-prefeito de Santa Cruz do Capibaribe defendem a unidade da oposição, mas nunca esconderam uma inclinação pelo nome do prefeito de Petrolina.

Apesar da relação estreita com o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, que deve atuar para segurar Alessandra e Edson no partido, ambos também possuem uma forte ligação com a família Coelho e isso deve pesar para um apoio a Miguel. Mas o fator que deve fazer a dupla desembarcar da legenda será a dificuldade na montagem de chapa que os tucanos irão enfrentar.

Presença tucana – Além de Alessandra e Edson Vieira, mais dois políticos do PSDB foram visto na filiação de Miguel Coelho ao DEM: o prefeito de São Joaquim do Monte, Duguinha Lins, e a vereadora de Santa Cruz do Capibaribe, Jéssyca Cavalcanti. Ambos são ligados ao casal santacruzense.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre