Após defender “tratamento precoce”, Alexandre Garcia é demitido da CNN


Reprodução/TV Globo

O comentarista Alexandre Garcia foi demitido da CNN Brasil nesta sexta-feira (24). Em nota encaminhada à imprensa, o canal de notícias fundado em 2020 indicou que a decisão veio "após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada".

Alexandre, que despontou no canal como um dos mais ferrenhos defensores do presidente Jair Bolsonaro, já chegou a ser desmentido duas vezes por apresentadores do canal, após promover desinformações e mentiras a respeito do chamado "tratamento precoce" contra a covid-19, composto por remédios que são ineficazes no tratamento da doença. O jornalista integrava um quadro chamado "liberdade de opinião", que será mantido na grade da emissora.

Leia a íntegra da nota:

A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24).

A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada.

O quadro "Liberdade de Opinião" continuará na programação da emissora, dentro do jornal "Novo Dia".

A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado