O que faria Bolsonaro se um presidente de partido dissesse do Alto Comando das Forças Armadas o que Jefferson disse do STF?

Por Lauro Jardim
O Globo

Roberto Jefferson e o presidente Jair Bolsonaro | Reprodução/ Redes sociais

Jair Bolsonaro está irritado com a prisão de Roberto Jefferson — assim como seus filhos, a julgar pelas manifestações de Eduardo e Carlos no Twitter desde ontem.

Hoje, o presidente disse que vai pedir ao Senado que abra uma ação contra Alexandre de Moraes (e contra Luís Roberto Barroso). Citou "prisões arbitrárias", como uma das razões. Beleza.

Seria interessante saber: o que faria Bolsonaro se um presidente de partido dissesse do Alto Comando das Forças Armadas o que Jefferson, presidente do PTB, anda bradando há tempos contra ministros do Supremo?

Apenas para relembrar, ontem mesmo Jefferson chamou Moraes de "cachorro do Supremo", qualificou o STF de "tribunal corrupto" e "organização criminosa" e achou graça em repetir que na Corte há "ministros de rabo preso e ministros de rabo solto". Meses atrás, disse que "nós temos que entrar lá e colocar para fora na bala, no pescoção, no chute na bunda, aqueles 11 malandros que se fantasiaram de ministros do Supremo".

Que o leitor transfira um desses adjetivos, boutades e ameaças para o ministro da Defesa ou um comandante militar e tente imaginar a reação de Bolsonaro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado