Em entrevista, Fábio Aragão diz que não está pensando em eleição, "agora é hora de trabalhar"

 

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe Fábio Aragão (PP), esteve nesta sexta-feira (11), participando do programa Cidade em Foco, através da Rede Pernambuco de Rádios. Na pauta, cinco meses de gestão, ações na saúde para o combate a pandemia, caso da ligação clandestina de energia elétrica na secretaria de Mobilidade Urbana, administração pública e arrecadação municipal, ações para o segundo semestre, relação com o governador Paulo Câmara e os deputados Eduardo da Fonte e Diogo Moraes.   

Fábio Aragão iniciou falando algumas ações no início de sua gestão. “Implantamos o calendário de pagamentos dos servidores, reabrirmos o Hospital de Campanha, temos o centro de vacinação, a ponte antiga foi liberada, fizemos a descentralização do Cadúnico, vamos entregar o cartão do Auxílio Municipal Emergencial, demos ordem de serviço para reformas em escolas, estamos adquirindo veículos, são ações que beneficiam a população”, contou o prefeito.

Sobre a saúde pública, Fábio contou como pegou o município e suas principais ações. “A gente tem um problema de saúde aqui em Santa Cruz crônico que vem de muito tempo e que estamos resolvendo. Pegamos uma gestão zerada de licitação, estamos com um hospital de campanha com atendimento excelente, implantamos uma central de vacinação, a UPA e os postos de saúde estão funcionando, ainda não está como a gente quer, porém estamos melhorando para avançar muito mais”, destacou o gestor.

“Não tivemos culpa nenhuma nesse episódio envolvendo a secretaria de Mobilidade Urbana. Júnior Lino não estava em seu horário de trabalho quando fez aquela ligação de energia, ele atendeu um pedido do proprietário do prédio, porém aconteceu um fato e como gestor, temos que tomar atitudes, por isso responsabilizamos quem estava envolvido. Infelizmente têm erros que precisam ser corrigidos”, pontuou o prefeito.

Sobre os recursos arrecadados, o Fábio Aragão falou como têm administrado o que entra nos cofres públicos da cidade. “Temos uma despesa muito alta que passa dos 13 milhões reais por mês, só na saúde gastamos mais de 5 milhões, temos uma folha de pagamentos que gira na casa de 53% do que arrecadamos, estamos fazendo caixa para pagar o décimo terceiro dos funcionários. Os recursos são investidos por pastas, isso serve para o planejamento desse ano e para todo o mandato”, contou Fábio.

O prefeito também falou sobre seus planos para o segundo semestre de 2021. “Pretendemos fazer os esgotos dos bairros Jaçanã e Rio Verde, faremos um parque ambiental no Rio Verde e também a quadra de Poço Fundo. Isso não depende só de nós, mas também de questões burocráticas, tudo está no nosso plano de governo”, pontou o prefeito.

Fábio finalizou contando seu alinhamento político com o governador Paulo Câmara e os deputados Eduardo da Fonte e Diogo Moraes. “O governador tem sempre me atendido, pedimos para colocar as feiras para às 5 horas da manhã, ele nos atendeu, a ponte velha estava fechada a dois anos, recentemente foi liberada, ganhamos concentradores de oxigênios que aliviou bastante a nossa demanda. Já sobre o ano que vem, eu tenho Eduardo da Fonte como Deputado Federal, Diogo Moraes como Deputado Estadual e estou aliado com o governador para as próximas eleições, porém não estou pensando em eleição, agora é hora de trabalhar”, arrematou o prefeito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado