Ministério da Saúde elabora diretriz que contraindica cloroquina e ivermectina a pacientes com Covid

Diario do Nordeste

É a primeira vez que comissão faz documento que orienta sobre o uso hospitalar de medicamentos contra o novo coronavírus

Legenda: Documento será colocado em consulta pública na semana que vem
Foto: AFP

Documento elaborado pelo Ministério da Saúde estabelece, pela primeira vez, diretrizes sobre medicamentos usados em pacientes internados com Covid-19. O parecer contraindica o uso de cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina, ivermectina, entre outros, como o remdesivir.

As "Diretrizes Brasileiras para Tratamento Hospitalar do Paciente com Covid-19" foram obtidas pela Folha de S. Paulo. Orientações começaram a ser debatidas na Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) na última quinta-feira (13).

O documento será colocado em consulta pública pelo período de dez dias a partir da semana que vem. É a primeira vez que a Conitec pauta esse assunto. O que se tinha até então é somente um parecer com orientações sobre a cloroquina e outros medicamentos, elaborada em meio à pressão de Jair Bolsonaro.

PARECER

Segundo informações da Folha, o parecer foi feito sob coordenação do professor Carlos Carvalho, da Universidade de São Paulo (USP), junto a grupo técnico do Ministério da Saúde.

Diretrizes falam sobre uso de um grupo restrito de medicamentos, como corticoesteróides e anticoagulantes, em casos específicos. As orientações são concentradas somente no uso hospitalar.

Conforme o documento, "não há evidência de benefício" da cloroquina "seja no seu uso de forma isolada ou em associação com outros medicamentos". Oito diretrizes internacionais e nacionais sobre tratamento de Covid foram analisadas na elaboração das recomendações.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz