Paulo Câmara entrega a nova ponte de Santa Cruz do Capibaribe


Reconstrução contou com aporte de aproximadamente R$ 1 milhão, do Programa Caminhos de Pernambuco. Investimentos hídricos na região, como a Adutora do Alto Capibaribe, ultrapassam R$ 82 milhões

O governador Paulo Câmara entregou, nesta quinta-feira (08.04), a nova ponte sobre o Rio Doce, mais conhecida como Ponte Velha, que vai restaurar a ligação entre a população e o centro comercial da cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste Setentrional. Na solenidade, por videoconferência, o governador destacou a importância do equipamento, reconstruído com um investimento de aproximadamente R$ 1 milhão do Programa Caminhos de Pernambuco, e falou sobre o andamento das obras da Adutora do Alto Capibaribe, que vai ampliar a oferta de água na região.

“A ponte garante o ir e vir das pessoas com segurança, dentro de uma área estratégica do município, e se soma a uma série de investimentos que o Governo do Estado vem fazendo na região, como nossos esforços na área hídrica para resolver definitivamente o abastecimento de água em Santa Cruz e municípios vizinhos”, frisou Paulo Câmara, reafirmando que, apesar da pandemia, o Estado não deixa de trabalhar para dar condições dignas de vida à população pernambucana.

Com 17,33 metros de comprimento por 9,10 metros de largura e capacidade para passagem de dois veículos, um em cada sentido, a nova ponte foi erguida em concreto armado e conta com duas passarelas, guarda-corpos e rodas para proteção dos pedestres, além de sinalização horizontal e vertical. O trabalho, realizado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), ainda contemplou o recapeamento asfáltico do acesso ao município.

A secretária estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, explicou que a nova estrutura vai ligar a avenida Prefeito Teófanes Ferraz Torres Filho à avenida João Francisco Aragão, no perímetro urbano, beneficiando mais de 100 mil moradores. “A reconstrução desse equipamento sobre o Rio Doce vai levar mais mobilidade para o centro comercial de Santa Cruz do Capibaribe, impactando positivamente em toda a cadeia econômica local, que cresce a cada ano. A cidade, ao lado de Caruaru e Toritama, forma o triângulo das confecções no Estado”, pontuou.

Fernandha Batista aproveitou para reforçar que a recuperação estrutural das pontes é uma das intervenções propostas pelo Programa Caminhos de Pernambuco para garantir melhorias no deslocamento da população. “Ações como essa, com investimento total de R$ 20,5 milhões, estão acontecendo nos equipamentos de Itamaracá, Natuba (Vitória de Santo Antão), e no Caxito (Ipojuca). Além da nova ponte de Santa Cruz, entregamos em fevereiro a recuperação da cabeceira da ponte sobre o rio Ariquindá, na PE-72, no acesso à Praia de Carneiros, e em 2020, a Ponte de Bodocó”, ressaltou.

ADUTORA – Na videoconferência, também foi discutida a implantação da Adutora do Alto Capibaribe. A obra, executada pela Compesa, conta com investimento de R$ 82 milhões para acelerar a chegada da água da Transposição do Rio São Francisco em oito localidades do Agreste Setentrional de Pernambuco e uma da Paraíba. Serão beneficiados 230 mil moradores dos municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Jataúba, Taquaritinga do Norte, Vertentes, Frei Miguelinho, Santa Maria do Cambucá e Vertente do Lério, além de São Miguel, no Estado vizinho. A previsão de conclusão dos trabalhos é no primeiro semestre de 2022.

Outra iniciativa hídrica da Compesa, destacada durante a reunião, foi a expansão da rede de abastecimento das comunidades de Polispacas, São Miguel e do loteamento Cidade Alta. A ampliação está prevista para acontecer dentro de 30 dias e vai beneficiar mais de três mil moradores da parte alta de Santa Cruz do Capibaribe com a oferta de mais água nas torneiras de casa.

O Governo do Estado tem executado outras obras estratégicas de infraestrutura naquele município. Em outubro de 2019, foi concluída a recuperação e duplicação da PE-160, no trecho que liga a cidade ao distrito de Pão de Açúcar, em Taquaritinga do Norte, com extensão de 12,15 quilômetros. A iniciativa contou com investimento de R$ 95 milhões. Em 2020, a Compesa executou a primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Santa Cruz do Capibaribe, com recursos em torno de R$ 108 milhões.

CAMINHOS DE PERNAMBUCO – Lançado pelo Governo do Estado em maio de 2019, é considerado o maior programa de reestruturação da malha viária da história. Atualmente, são investidos cerca de R$ 220 milhões em ações viárias, sendo R$ 74,9 milhões em intervenções já concluídas, R$ 147 milhões para obras em andamento e aproximadamente R$ 65 milhões em serviços de manutenção rotineira, executados pelo DER.


Foto: Sérgio Bernardo/SEI

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz