Professores da rede estadual rejeitam volta da aula presencial dia 6 e decretam estado de greve

Nova assembleia na próxima semana decide 
ou descarta a greve

Por Fabio Nóbrega
Folha PE


Em assembleia virtual realizada nesta quinta-feira (24), os professores da rede estadual de Pernambuco decretaram estado de greve. Cerca de 2 mil profissionais chegaram a participar da reunião remota, que foi encerrada com aproximadamente mil presentes. Dos que votaram, 94% foram a favor do estado de greve.

Com a decisão, os profissionais optaram por não retornar às atividades presenciais em 6 de outubro, conforme anunciado na última segunda-feira (21) pelo Governo do Estado. O cronograma prevê a volta das aulas do 3º ano do Ensino Médio nesta data e das outras duas séries nas terças-feiras seguintes - 2º ano em 13 de outubro e 1º ano em 20 de outubro. Ainda não há datas definidas para a volta do Ensino Fundamental e do Ensino Infantil.

Uma nova rodada de negociações entre o Sintepe e a Secretaria de Educação e Esportes está prevista para ocorrer na próxima segunda-feira (28). A assembleia da categoria está marcada para a quarta-feira (30), às 14h30, novamente online. Na assembleia, os profissionais decidirão pela adesão ou não pela greve.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), um parecer, embasado em diretrizes da Rede Solidária em Defesa da Vida, coletivo formado por profissionais de Saúde do Estado, será divulgado em breve com a posição dos profissionais em relação ao retorno das atividades. O Sintepe também deve protocolar uma ação jurídica para fundamentar o estado de greve.

"Esse parecer faz uma série de reflexões contra o retorno das atividades presenciais nas escolas. [Reclamamos da] forma como foi anunciado e o sentimento de falta de segurança que a categoria ainda tem", explica o presidente do Sintepe, Fernando Melo. Segundo ele, o governo não respeitou prazos pedidos pela categoria no processo de anúncio da retomada das aulas presenciais nas escolas do Estado. 

"Tivemos uma reunião com o secretário [estadual de Educação, Fred Amâncio] onde se tratou dos desencontros nos anúncios do retorno às atividades presenciais. Cobramos que houve de certa forma descontinuidade do processo de negociação. Estavam sendo discutidos procedimentos e formas para o retorno no âmbito do serviço público, que toca na educação", acrescentou Fernando Melo.

A Folha de Pernambuco entrou em contato com a Secretaria de Educação e Esportes para saber o posicionamento da pasta sobre o estado de greve. A reportagem aguarda retorno para atualização.

Leia a íntegra da nota oficial do Sintepe:

NOTA DO SINTEPE

Estado de Greve

Em Assembleia Geral virtual realizada na tarde desta quinta-feira, 24 de setembro de 2020, Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação, representados pelo Sintepe, aprovaram os seguintes encaminhamentos:

1. Não retornar às atividades presenciais na rede estadual de ensino;

2. Divulgar amplamente o parecer da Rede Solidária em Defesa da Vida contra o retorno às aulas presenciais no Estado de Pernambuco;

3. Entrar com ação jurídica contra o retorno às atividades presenciais na rede estadual de ensino;

4. Estado de Greve;

5. Participar de reunião com a Secretaria de Educação na próxima segunda-feira, 28 de setembro;

6. Realizar mais uma Assembleia Geral virtual na quarta-feira, 30 de setembro às 14h30;

O Sintepe solicita que Trabalhadores/as em Educação de demais interessados/as acompanhem às redes sociais do Sindicato para permanecerem informados. 

A direção

Volta às aulas

Um dos primeiros setores a suspender as atividades logo no início da pandemia da Covid-19, as escolas de Pernambuco estão com as aulas presenciais interrompidas desde 18 de março. Após pouco mais de seis meses de suspensão, o Estado anunciou, a retomada. 

Na primeira etapa, apenas os estudantes do 3º ano do Ensino Médio retornarão ao ensino presencial, no dia 6 de outubro. A orientação é tanto para escolas da rede estadual quanto para escolas da rede privada. 

De acordo com o secretário estadual de Educação, Fred Amâncio, a volta das aulas presenciais só poderia acontecer em uma etapa avançada da convivência com o vírus. "Só avançaríamos para o início do processo de aulas presenciais em nossas escolas quando a gente pudesse avançar para a etapa 8 do plano de convivência no nosso Estado", explicou, em coletiva na última segunda-feira (21). 

O secretário ainda informou que a discussão sobre a retomada de aulas presenciais já é tema das discussões do comitê de enfrentamento à Covid-19 no Estado desde o mês de maio. O protocolo de retomada das aulas, já divulgado pelo Governo do Estado no mês de julho, vai ser atualizado e deve ser divulgado ainda esta semana, de acordo com o secretário.

Retorno opcional e medidas de enfrentamento

Escalonamento de horários, distanciamento entre os estudantes, medição de temperatura, monitoramento de casos suspeitos e testagem dos contactantes destes casos são algumas das medidas necessárias para a retomada de aulas presenciais em todas as escolas do Estado. 

A decisão pelo retorno do estudante será feita pelos seus pais ou responsáveis, sendo de caráter opcional. O ensino remoto ainda será ofertado para os estudantes. A orientação também é para que estudantes, professores e trabalhadores da educação que façam parte de grupos de risco não voltem às atividades presenciais. 

De acordo com o protocolo de retomada, cada escola deverá realizar seu planejamento pedagógico. "As datas são uma autorização para o processo de retomada, mas as instituições irão decidir sobre seus protocolos de retomada", explicou Fred Amâncio. 

Nas escolas da Rede Estadual já foram entregues escudos faciais, termômetros e máscaras de proteção. Além disso, todas as escolas da rede estadual que retomarão o ensino também receberam totens de álcool em gel. 

Fernando de Noronha

Primeira escola do Estado a retornar as atividades, a Escola Arquipélago, localizada em Fernando de Noronha, recebeu novamente os alunos do 3º ano do Ensino Médio na última terça-feira (22). Na ilha, o cronograma segue datas diferentes, mas obedece ao mesmo protocolo. Na próxima terça-feira (29), regressarão os alunos dos anos finais do Ensino Fundamental. Por fim, retornarão os alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental, em 6 de outubro.

Coronavírus em Pernambuco

De acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE), o Estado registrou, nesta quinta-feira (24), 538 novos casos da Covid-19. Também foram confirmadas 25 mortes, ocorridas desde o dia 9 de maio.

Entre os novos infectados, 28 (5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e os outros 510 (95%) são leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar. Agora Pernambuco totaliza 143.703 casos confirmados da doença, sendo 26.153 graves e 117.550 leves, e 8.110 mortos.

O boletim ainda registra um total de 125.554 pacientes recuperados da doença. Desses, 16.341 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 109.213 eram casos leves.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS