FDA revoga autorização para uso emergencial de cloroquina e hidroxicloroquina nos EUA

A agência de controle de drogas dos Estados Unidos afirma que é improvável que as drogas sejam eficazes no tratamento do coronavírus e que eventuais benefícios não superam os efeitos colaterais graves

Giovana Girardi, O Estado de S.Paulo

SÃO PAULO - A agência de controle de drogas dos Estados Unidos, a FDA, revogou nesta segunda-feira, 15, a autorização de uso emergencial de cloroquina (CQ) e hidroxicloroquina (HCQ) para pacientes com covid-19.

A agência determinou que "é improvável que a CQ e a HCQ sejam eficazes no tratamento a covid-19 para os usos autorizados nos EUA". O órgão afirmou que "à luz dos eventos adversos cardíacos graves e outros efeitos colaterais graves, os benefícios conhecidos e potenciais de CQ e HCQ não superam mais os riscos conhecidos e potenciais para o uso autorizado". 

Até o momento, nenhuma pesquisa ou estudo encontrou efeitos benéficos no uso 
da cloroquina e da hidroxicloroquina para o tratamento da covid-19
 Foto: REUTERS/George Frey

A autorização tinha sido dada em 28 de março, quando, de acordo com a agência, as evidências científicas permitiam concluir que havia benefícios. "Agora acreditamos que é improvável que as dosagens sugeridas para CQ e HCQ produzam um efeito antiviral", escreveu a FDA em sua carta justificando a retirada da autorização de uso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS