Com saída de Moro, dólar dispara e ultrapassa R$ 5,65 nesta sexta

Investidores reagem à saída de Moro do governo e também monitoram possível corte nos juros

Por Brasil Econômico -com informações da Agência O Globo

Reprodução
Dólar dispara após saída de Moro e ultrapassa R$ 5,65 nesta sexta-feira (24)

O dólar comercial renovou os valores máximos de cotação nesta sexta-feira (24). Às 9h30, a moeda americana era negociada com alta de 0,88%, valendo R$ 5,577. Mais tarde, a alta foi crescendo cada mais, sobretudo após a confirmação da saída de Sergio Moro do governo, chegando a bater R$ 5,659, alta de 2,37%, às 11h. O Ibovespa, principal indicador da Bolsa brasileira, a B3, cai 5,08%, a 75.622 pontos.


Também pesa no mercado a expectativa de que o Banco Central (BC) irá cortar a taxa básica de juros (Selic) na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). O corte projetado é de 0,75 ponto percentual, fazendo os juros caírem de 3,75% para 3% ao ano.

"Além das crises de saúde pública e da economia, que todos os países enfrentam, o Brasil tem problemas políticos. Quando começam a ter indícios que demonstram enfraquecimento na base aliada, o mercado fica muto em alerta", indica Fabrizio Valloni, chefe da mesa de câmbio da Frente Corretora.

"A expectativa de que os juros serão cortados também ajuda o dólar a subir. Se o Copom reduzir a Selic na próxima reunião, a relação entre risco e retorno (carry trade) ficará mais reduzida ainda, os investidores não vão querer colocar dinheiro aqui", avalia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS