Insensatez tem limites?, por Zé Minhoca*


Há exatamente um ano as Redes Sociais foram, para alegria de muitos, invadidas com foto e texto postados por uma pessoa anônima, que numa atitude prática e exemplar acabara de plantar, às margens da Rodovia PE 160 na divisa dos Estados PE/PB, duas mudas (sementes) da árvore "Melanoxylon brauna, Schinopis brasilienses", a nossa popularmente tão conhecida e querida Baraúna ou Braúna. 

"Pé-de-pau" muito comum na nossa caatinga e que tem a sua madeira duríssima e longeva sendo muito utilizada para fazer dormentes, mourões e porteiras nos currais nordestinos e chega a medir até 12 m de altura.

Vale destacar, que no mesmo local (entre os municípios de Jataúba/PE e o Congo/PB), desde tempos imemoriais, existia imponente Baraúna, que a seca inclemente, de anos a fio, matou.

E, como faço habitualmente, ao transitar por ali, seguindo o apelo do cidadão exemplar, que plantou as mudas, fui neste final de ano irrigar as jovens árvores, que com o correr do tempo passaram a fazer parte da árida paisagem da região, mas para minha surpresa e estupefação a estupidez, mais uma vez, ficou evidente, pois mãos (des)humanas carregadas de insensatez arrancaram do solo as duas arvorezinhas deixando em mim e talvez em muitos tristeza e desalento.

Neste Ano Novo, Saúde, Paz e Luz para todos, inclusive para você insensato senhor!

* Zé Minhoca é vereador em Santa Cruz do Capibaribe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz