Alepe realiza reunião solene para marcar vinte anos da morte de Dom Helder Camara

Os vinte anos da morte do arcebispo emérito de Olinda e Recife, Dom Helder Câmara, serão lembrados pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) em reunião solene que será realizada nesta quarta-feira (21), a partir das 18h, no Auditório Senador Sérgio Guerra. A homenagem, acatada por todos os parlamentares, foi uma iniciativa do deputado Waldemar Borges. A solenidade contará com a participação de autoridades civis, religiosas, entidades e pessoas que tiveram relação de vida e afeto com o dom da Paz.

Ícone da luta contra as desigualdades sociais, a tortura e violações dos direitos humanos durante a ditadura militar (1964-1985), dom Helder Câmara faleceu no dia 27 de agosto, aos 90 anos de idade, vítima de uma parada cardiorrespiratória, em seu quarto, na residência anexa à Igreja de Nossa Senhora da Anunciação das Fronteiras, onde viveu  por 31 anos (1968 a 1999).

 Para o deputado Waldemar Borges, a Assembleia Legislativa de Pernambuco, casa de ressonância da sociedade, não poderia deixar de registrar a passagem da data. “Além dos vinte anos de sua partida, queremos registrar também os 110 anos de nascimento de Dom Helder, homem de grande sensibilidade social, incansável defensor da vida, que não recuou diante do terror e que nos deixou grandes lições”, destacou.

Helder Pessoa da Câmara nasceu em 7 de fevereiro de 1909 em Fortaleza (CE). Foi ordenado sacerdote aos 22 anos de idade.  Ainda em sua terra natal, participou ativamente em grupos de trabalhadores e trabalhadoras. Foi nomeado arcebispo de Olinda e Recife em 1964. Único brasileiro cotado quatro vezes para o Prêmio Nobel da Paz, escreveu mais de vinte livros. Neles, assim como na vida, defendeu os ideais da não-violência e da igualdade social.

Serviço:

Sessão solene pela passagem 20 anos da partida de Dom Helder Câmara
Data: 21.08.2019, quarta-feira
Local: Auditório Senador Sérgio Guerra – Alepe
Horário: 18 h

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROFESSORA INDIGNADA ESCREVE AO BLOG DO JAIRO GOMES