Frente do Nordeste leva às últimas consequências fala do presidente

Além de provocar a PGE, a frente deve realizar grande ato na Câmara Federal

Por: Renata Bezerra 
Folha Política

Deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE)
Foto: Humberto Pradera

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Nordeste, o deputado federal Danilo Cabral trocou vários telefonemas, ontem, com a assessoria jurídica e pretende estar com uma peça pronta até hoje para protocolar na Procuradoria Geral da República. 

Danilo explica que irá à Justiça "em reação às declarações preconceituosas do presidente Jair Bolsonaro em relação à região". Sobre as ameaças de retaliação, no que se refere ao Maranhão, ele diz que se configura em crime de improbidade administrativa. "Vamos entrar na Justiça para provocar a procuradoria em relação aos crimes de racismo, preconceito, configurados na lei", assinala o socialista. 

A iniciativa é baseada na Lei do Crime Racial 7716/89. E a representação será protocolada na PGE. Em seu artigo 1º, a referida lei diz o seguinte: "Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional". 

Além de provocar a PGE, a frente parlamentar, na volta do recesso, pretende realizar um ato em defesa do Nordeste na Câmara dos Deputados. "Já mantivemos contatos com lideranças de todos os estados", adianta Danilo. 

A mobilização deve se dar até o dia 5, data do retorno dos trabalhos no Congresso. E o ato deve ocorrer até o dia 10. 

Hoje, o presidente Jair Bolsonaro estará em ato de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na Bahia e o governador Rui Costa já anunciou que não participará em sinal de que o clima azedou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROFESSORA INDIGNADA ESCREVE AO BLOG DO JAIRO GOMES