Reeducandos do Presídio de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, iniciaram o Curso de Manipulação de Pães

Seres e Ceasa promovem Curso de Manipulação de Pães para reeducandos

A ideia é melhorar a qualidade e padronizar a receita dos 130 mil pães produzidos diariamente nas unidades prisionais.  
Reeducandos do Presídio de Santa Cruz do Capibaribe (PSCC), no agreste, iniciaram terça-feira, 02, o Curso de Manipulação de Pães, promovido numa parceria entre a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), Centro de Abastecimento Alimentar de Pernambuco (Ceasa) e a empresa M Dias Branco. A iniciativa já contemplou 18 unidades prisionais e vai chegar as 23 do estado. O objetivo é capacitar os apenados para melhorar a qualidade e padronizar a receita dos 130 mil pães produzidos diariamente. 
O curso é ministrado dentro das unidades por uma equipe composta de padeiro, uma coordenadora e uma nutricionista do Ceasa. São aulas teóricas e práticas, onde é ensinada a receita do pão francês, com as quantidades corretas da farinha de trigo, do fermento, do melhorador e do sal. “Ensinamos, por exemplo, que no pão francês, não é necessário a utilização de açúcar, só no pão doce. O que fazer para o pão não ficar seco. Além disso são mostradas dicas para outros tipos de pão e de bolo”, informa Gleydson Leandro da silva, nutricionista do Ceasa.
O curso de Manipulação de Pães tem duração de 12 horas aulas e segue até o dia 18 de abril, nas seguintes unidades: Juiz Plácido de Sousa (PJPS), em Caruaru, inicia no dia três; Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes (PDEG), em Petrolina, dia nove; 10, no Presídio de Salgueiro (PSAL); e na Colônia Penal Feminina de Abreu e Lima (CPFAL),  começa dia 18.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara