Vereador Beto Souza é assassinado a tiros na cidade de Floresta

Por: Redação OP9

Político sofreu uma emboscada na Fazenda Tabuado, na zona rural da cidade. Ele tinha 51 anos e era vereador do município há 18 anos, sendo duas vezes presidente do legislativo

Beto foi vítima de uma emboscada. Foto: Facebook/Reprodução
O vereador Beto Souza (PSDB), da cidade de Floresta, Sertão de Pernambuco, foi morto a tiros no início da tarde deste domingo (17). O político sofreu uma emboscada na Fazenda Tabuado, na zona rural da cidade, onde o irmão dele mora. Beto Souza tinha 51 anos e era vereador do município há 18 anos, sendo duas vezes presidente do legislativo. Desde o final do ano passado, ele era tido como pré-candidato a prefeito da cidade. A esposa dele faleceu de câncer há cerca de um mês. Beto teria ligações com o clã Novaes, um dos mais poderosos da cidade.
Segundo informações preliminares, por volta das 13h, a vítima teria descido do veículo dele para falar com populares quando um carro modelo Toyota Corolla, de cor preta, encostou ao lado e dois suspeitos atiraram várias vezes contra o vereador. Beto chegou a ser socorrido para o Hospital Municipal de Floresta ainda respirando, mas faleceu no local. Um amigo de Beto, Vanderlanio Clécio Vieira da Silva, também foi atingido e morreu no hospital.
Em 2017, Beto descobriu um plano para matá-lo. Ele seria vítima de uma emboscada quando fosse votar na eleição para presidente da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP), em Bonito, mas conseguiu escapar ileso.
Briga entre famílias causou várias mortes
Há mais de 100 anos, a cidade de Floresta é palco de confrontos envolvendo famílias rivais. As famílias Ferraz e Novaes disputam o poder no município desde 1913. Muitas mortes e episódios de violência marcam a rixa entre os dois clãs. A situação chegou ao ponto em que a Justiça proibiu os motociclistas de usarem capacetes na cidade, para que evitar que criminosos pudessem cometer crimes sem serem identificados.
A última vítima da guerra entre as famílias foi o ex-secretário de Administração da cidade, Fernando Cavalcanti Ribeiro. Ele foi assassinado no dia 22 de dezembro de 2017, no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife. Fernando foi morto a tiros na Rua Lopes de Carvalho, a cerca de 10 metros do prédio onde morava. A vítima atravessava a rua quando foi surpreendida por dois homens de moto, que efetuaram vários disparos. Ele teria ligações com a família Novaes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara