Palavras que edificam.Por Sônia Clemente*


Sua meditação diária na Palavra de Deus.

Os talentos

Acho que você já ouviu alguém falar essas frases:" Deus a ama mais que a mim. Ele deu mais a ela do que a mim, e Ele responde as orações dela e não responde as minhas, ela é mais abençoada".Se você já sentiu, ou passou por isso, acredito que tem fundamento. Mas quero falar para você neste dia que a maneira como você reage a essa realidade faz toda a diferença. Quero compartilhar com você uma história do Evangelho de Mateus no capítulo 25 do versículo 14 ao 18.
Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens. E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe. E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos. Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois. Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. Mateus 25:14 -18.
A parábola dos dez talentos. Esta passagem fala que o Reino de Deus é também como um homem que saiu para uma longa viagem. Antes de partir ele dividiu com seus funcionários responsabilidades. Ao primeiro deu cinco mil moedas, ao segundo duas mil e ao terceiro mil, conforme a capacidade de cada um. Feito isso o patrão partiu. Imediatamente, o primeiro funcionário começou a trabalhar e duplicou o dinheiro que lhe foi entregue, o segundo fez a mesma coisa. Mas o terceiro que tinha nas mãos as mil moedas, não fez nada, simplesmente as enterrou. Quando o patrão volta da longa viagem vai a cada um deles cobrar o que eles tinham feito com os bens que foi a eles confiado. O que recebeu cinco mil talentos duplicou aquela quantia, da mesma forma o que recebeu os dois mil talentos, porém o que recebeu os mil talentos se desculpou alegando medo e entregou de volta o talento que lhe foi confiado. Deus realmente confia, dá mais a alguns do que a outros, porém o que importa para ELE é o que cada servo Seu faz com seus talentos. Assim como o patrão da parábola aqui relatada não esperava que o que recebeu mil talentos produzisse o mesmo do que o que recebeu cinco mil talentos, com Deus é a mesma coisa, ELE simplesmente espera de nós que sejamos bons mordomos do que ELE nos tem confiado.
Para Deus, qualquer que seja o trabalho que fazemos na obra DELE, tem relevância, tem um grande valor. Alguém pode ter o dom de ornamentar a igreja, e outra pessoa de liderar, o que importa para Deus é que ambas coloquem em prática seus dons. Cada serviço prestado é uma  oferta a Deus. Nada pode ser obstáculos, para o servo que foi chamado para exercer um trabalho, na obra do seu Senhor. Quem acha seu trabalho inferior, ou mais pesado do que do outro servo, está desvalorizando o seu trabalho. Se Deus lhe confiou algo para você fazer, faça! Ele lhe entregou tal tarefa, porque ELE sabe que você é capaz de realizá-la.

*Sônia G.A.Clemente é missionária pela igreja Assembleia de Deus em Ponta Porã - MS.

Comentários

vandacunha disse…
Obg pr Dário por esses assuntos q cada dia nos edificam

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara