Danilo Cabral discute com ministra da Agricultura sobre crise leiteira em Pernambuco


O deputado federal Danilo Cabral (PSB/PE) reuniu-se, nesta terça-feira (26), com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Na ocasião, foi debatido sobre o antidumping do alho e do leite e entregue um documento com sugestões de medidas ao Poder Executivo para o incentivo à produção leiteira no país, garantindo a permanência e ampliação do número de agricultores na atividade e a segurança alimentar.

“Uma das sugestões apresentadas é a criação de uma política de garantia do preço mínimo do leite, além da política de crédito e do fomento da pesquisa e desenvolvimento”, relatou Danilo Cabral. Ele ressaltou que o documento é mais amplo e que aborda outras questões relacionadas à agricultura familiar. Também esteve presente à reunião o presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Agricultura Familiar, deputado Heitor Schuch (PSB/RS).

No início de fevereiro, o governo do presidente Jair Bolsonaro parou de cobrar a sobretaxa antidumping sobre o leite em pó importado da União Europeia e da Nova Zelândia, que estava em vigor desde 2001. A medida gerou grande reação dos produtores brasileiros, o que fez o governo voltar atrás no último dia 12, aumentando o imposto de importação de leite em pó da União Europeia para compensar a decisão anterior. 

Para o deputado Danilo Cabral, a decisão atinge diretamente os produtores de leite, principalmente no Agreste pernambucano, que reclamam do fim da sobretaxa. “Isso pode causar um agravamento de uma crise no setor, visto que os produtores também alegam dificuldades em competir no mercado”, explicou o parlamentar.  

Logo após a primeira decisão do governo, produtores realizaram um protesto na PE-218, em Bom Conselho. “Não podemos ficar imunes enquanto a população do agreste passa por uma crise leiteira há quatro meses. Está inviável produzir leite no estado, lembrou Danilo Cabral.” Cenário que se repete, como destacou o deputado, em outras regiões do país. O deputado foi procurado por produtores pernambucanos para defender os interesses do setor na Câmara Federal.

A ministra Tereza Cristina pontuou que as tarifas estão sendo ajustadas e que o governo está ciente da situação. Além disso, informou que a questão está sendo tratada junto à Organização Mundial do Comércio (OMC) e que enquanto não tiver definição, o governo vai monitorar diariamente para preservar a bacia leiteira nacional.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENDONÇA FILHO VOLTA A SER ESCRACHADO: ‘XÔ, GOLPISTA’

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe