Nas notas da aprendizagem a melodia é ensinar


Estudante que participou do Programa Ganhe o Mundo Musical se torna professor voluntário para compartilhar experiências com jovens da sua antiga escola

Suas aulas motivam os estudantes. Sua história transmite inspiração. Seus sonhos ultrapassam os limites. Renan Oliveira da Silva, de 17 anos, é a prova viva de que tudo que se almeja pode ser conquistado. Morador do Agreste de Pernambuco, divide a casa com sua mãe, que é agricultora e costureira, conseguiu romper as barreiras das dificuldades e percorrer pela longa estrada de Taquaritinga do Norte até chegar no Canadá.

O ano é 2016, a cidade é Brandon e o jovem tinha 15 anos. Por meio do Programa Ganhe o Mundo Musical, Renan estudou técnicas musicais e aulas práticas de aperfeiçoamento em trompa na Brandon University. “A experiência foi boa porque encontrei professores especializados no instrumento que me ajudaram a aprender técnicas que antes não tinha contato”, ressalta. Durante o intercâmbio, o rapaz se destacou entre os outros estudantes e recebeu o convite para fazer uma participação especial em um concerto da Orquestra Sinfônica da universidade, formada por professores.

Seu interesse pelo instrumento de sopro começou quando ainda estudava na Escola José Bezerra de Andrade, onde participava do Programa Mais Escola, iniciativa do Governo Federal que fomenta o interesse pela música. No entanto, o programa só disponibilizava o curso de flauta doce e teoria musical. A trompa começou a fazer parte da vida de Renan graças à professora de música Bianca Araújo e uma parceria firmada entre a escola e a banda musical da cidade. A procura pela trompa na localidade era tão baixa que fez com que despertasse o interesse do estudante em aprender a tocar o instrumento. “Para mim foi um grande desafio porque várias pessoas tentaram entrar na banda de música da cidade e sempre desistiam porque é um instrumento muito difícil de tocar”, comenta.

Atualmente, Renan estuda história e ministra aula de música, como professor voluntário, no mesmo curso em que aprendeu a tocar trompa. Com habilidade em teoria musical, clarinete, flauta, violino e trompete o rapaz não enxerga limites e sempre procura aprender a tocar outros instrumentos como o saxofone, por exemplo. Os jovens que frequentam suas aulas podem não ter tido a mesma experiência que ele. Entretanto, os estudantes têm a possibilidade de aprender as técnicas que foram aprendidas por ele enquanto esteve estudando no Canadá. “Eu uso a lógica de que o mundo dá voltas”, destaca Renan. “Da mesma forma que eu comecei nesse programa e teve alguém que se voluntariou a me ensinar, chegou a minha vez de fazer a mesma coisa que fizeram por mim”, completa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara