Câmara entra em clima de campanha eleitoral


Candidatos à presidência da Casa distribuem panfletos e até oferecem comida no gabinete

Camila Turtelli
Portal Terra

BRASÍLIA - Totens em tamanho real, distribuição de panfletos e maratona de colagem de adesivos nas portas dos gabinetes mostram que a Câmara dos Deputados entrou em ritmo de campanha a dois dias da eleição para a Mesa Diretora.

Quem chegava ao Congresso na manhã desta quarta-feira, 30, pela entrada principal, conhecida como Chapelaria, era recebido por um cartaz em tamanho real com a imagem do deputado João Henrique Caldas (PSB-AL), o JHC, que disputa a presidência da Casa.

Pelos corredores, cabos eleitorais distribuíam panfletos não apenas para os que buscam a liderança, mas também para os que concorrem a outras posições na Mesa, como os da deputada Soraya Santos (PR-RJ) e Fernando Giacobo (PR-PR), ambos pela Primeira-Secretaria.

O plenário da Câmara dos Deputados
Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

Em seu panfleto, Giacobo promete atendimento personalizado aos outros 512 deputados, além de "modernização administrativa e tecnológica de todos os setores".

Também candidato à presidência da Casa, o deputado Fábio Ramalho (MDB-MG) distribuiu banners e panfletos com os dizeres "Diálogo, harmonia, simplicidade, compromisso e democracia".

Conhecido por oferecer refeições em seu gabinete - como ocorreu nesta quarta-feira -, principalmente durante longas votações, Ramalho esteve recentemente no Palácio do Planalto, onde se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro. Levou uma sacola com queijos e goiaba.

Mas o PSL, partido de Bolsonaro, é uma das legendas que declararam apoio a Rodrigo Maia (DEM-RJ), candidato à reeleição e favorito na disputa. O atual presidente da Câmara pode ter ao seu lado 15 partidos, que juntos totalizam mais de 300 deputados. Aliados dão como certa a recondução dele e falam em vitória em primeiro turno, mesmo prevendo uma margem de "traição" dentro destas legendas.

Na campanha, Maia viajou para buscar apoios em São Paulo, em Goiás e em outros Estados, além de preferir as redes sociais. Pelo Instagram, fez uma lista dos seus dez compromissos "para uma Câmara independente". Entre os itens, a promessa da pauta antecipada para ajudar os deputados a se prepararem para os debates no plenário. Maia também listou como número sete da sua lista a transparência máxima para o banco de dados da Câmara.

Espaço na Mesa

Com a expectativa da reeleição, Maia deve abrir espaço para pelo menos nove partidos nas cadeiras disponíveis na Mesa Diretora, em sua chapa.

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, foi aclamado nesta terça-feira, 29, em reunião da bancada, como o nome da legenda para disputar a primeira-vice-presidência.

O presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), deve ficar com a segunda-vice-presidência, seguindo o acordo feito entre o partido e Maia, em janeiro.

Em troca do apoio da bancada, o PSL deverá ficar com o comando de duas comissões importantes da Câmara, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e a de Finanças e Tributação (CFT), além da segunda-vice-presidência da Casa.

O PR quer se manter na Primeira-Secretaria. Mas há disputa interna entre o atual ocupante do posto, Giacobo, e a deputada Soraya Santos, que tem o amplo apoio da bancada feminina.

Nas outras três secretarias, o PP de Arthur Lira (AL), que desistiu de concorrer à presidência, deve ter uma cadeira. Devem disputar a vaga os deputados Hiran Gonçalves (AM) ou André Fufuca (MA).

O PSD quer colocar Fabio Faria (RN) e o PDT tem dois nomes para emplacar, Dagoberto Nogueira Filho (MS) e Mario Heringer (MG). Em relação às quatro suplências disponíveis, a tendência é de que se dividam entre MDB, PT e PSDB.

Todos os cargos, no entanto, permitem candidaturas avulsas de deputados e o cenário pode mudar na última hora.

Além de Maia, seguiam na disputa pela presidência da Câmara até a tarde desta quarta-feira Ricardo Barros (PP-PR), JHC (PSB-AL), Fábio Ramalho (MDB-MG), Marcelo Freixo (PSOL-RJ), Marcel Van Hattem (Novo) e General Peternelli (PSL).

Trâmite

A eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, marcada para esta sexta-feira, 1.º, será presidida por Gonzaga Patriota (PSB-PE). Todos os cargos permitem candidaturas avulsas de deputados, ou seja, eles podem ser indicados por blocos parlamentares. O registro das candidaturas poderá ser feito até as 17 horas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

SETE GOVERNADORES ENCARAM TEMER E DIZEM NÃO A PEDRO PARENTE