Paulo Câmara promete concluir obras e diz que aliados vão precisar se adequar a modelo de gestão

Governador foi entrevistado em casa, na manhã desta segunda (8), após ter sido reeleito no 1º turno das eleições. Chapa que reelegeu Paulo contou com 13 partidos.

Por Bianka Carvalho, TV Globo

Governador reeleito Paulo Câmara celebra vitória e promete priorizar saúde e emprego

O governador reeleito de Pernambuco, Paulo Câmara, do PSB, foi entrevistado pela TV Globo na manhã desta segunda-feira (8), um dia após vencer no primeiro turno das eleições. Nesta manhã, o candidato reafirmou o compromisso de concluir as obras do estado que precisam de continuidade, principalmente na área da saúde e na segurança pública, e falou sobre as alianças feitas durante o pleito.

"A gente está focando na questão da saúde sabendo das dificuldades, sabendo que a procura pelo serviço público aumentou muito nos últimos anos. [Vamos] encurtar as distâncias, tanto é que nós estamos fazendo o Hospital Geral do Sertão lá em Serra Talhada, que já está em obras", disse o governador.

Câmara foi reeleito com 50,70% dos votos válidos. O governador obteve 1.918.219 votos, enquanto Armando Monteiro, o segundo colocado, obteve 1.361.588, ou 35,99% do total de votos válidos.

O governador reeleito afirmou que os aliados vão ter de que se adequar ao modelo de gestão adotado atualmente. A chapa que reelegeu Câmara contou com uma coligação de 13 partidos. "Agora, nossos aliados vão ficar e vão trabalhar na nossa forma de pensar, na nossa forma de agir. Nós temos um modelo de gestão que tem resultados, que tem metas, que tem objetivos muito claros. Isso vai ser cobrado por toda a equipe", afirmou.

Paulo Câmara (PSB) foi reeleito governador de Pernambuco no 1º turno; nesta segunda-feira (8), ele falou sobre prioridades — Foto: Reprodução/TV Globo

Saúde

De acordo com Paulo, a construção do hospital em Serra Talhada vai diminuir em cerca de 400 km a distância que as pessoas do Sertão percorrem quando precisam dos serviços de média e alta complexidade. O governador prometeu concluir a obra no segundo semestre de 2019.

"[Vamos] concluir obras fundamentais de UPAs especialidades. A gente tem que concluir Palmares, Escada, Carpina e vamos inaugurar, ainda esse ano, Goiana, então isso vai dar uma cobertura também das UPAs especialidades importantes", apontou Câmara.

"Temos o Hospital da Mulher de Caruaru, também, justamente para fazer os partos de risco, vai ter um hospital totalmente adequado. E vamos buscar, realmente, atender melhor e atender mais, foi isso que a gente procurou fazer nesses últimos anos, tanto é que a produtividade aumentou, a procura também, e isso precisa ser muito bem colocado, muito bem dosado", disse.

Segurança

Além dos compromissos na área da saúde, o governador declarou que Pernambuco vai terminar 2018 com os índices de segurança abaixo dos números de 2016 do Pacto Pela Vida.

"Em algumas regiões, são números melhores do que o melhor momento do Pacto Pela Vida, que foi o ano 2013. Isso mostra que é uma construção, um caminho que está sendo feito pelas nossas polícias no âmbito da política do Pacto Pela Vida, que envolve a sociedade civil, envolve os poderes, que está construindo, está conseguindo ter resultados", disse.

13º do Bolsa Família

Outra promessa dessa campanha, o 13° do Bolsa Família, o governador explicou de onde pretende buscar recursos para o cumprimento da proposta.

"Nós vamos implantar o programa em 2019, no final do ano, com recursos do fundo de erradicação da pobreza a partir de remanejamentos orçamentários do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que nós já verificamos onde nós podemos fazer isso", explico

Segundo Câmara, toda a receita que o programa vai colocar na economia de Pernambuco "vai voltar ao estado a partir da circulação que isso vai ocorrer no comércio".

Na noite desta segunda-feira (8), o governador reeleito vai para uma reunião em Brasília com o PSB.

Governador reeleito em Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) reafirmou compromisso com obras na área da saúde — Foto: Reprodução/TV Globo

Leia outros trechos da conversa

Unidades hospitalares: "[Vamos] concluir obras fundamentais de UPAs especialidades. A gente tem que concluir Palmares, Escada, Carpina e vamos inaugurar, ainda esse ano, Goiana, então isso vai dar uma cobertura também das UPAs especialidades importantes. Temos o Hospital da Mulher de Caruaru, também, justamente para fazer os partos de risco, vai ter um hospital totalmente adequado. E vamos buscar, realmente, atender melhor e atender mais, foi isso que a gente procurou fazer nesses últimos anos, tanto é que a produtividade aumentou, a procura também, e isso precisa ser muito bem colocado, muito bem dosado. E [vamos continuar] atuando. A questão dos medicamentos [é algo que] a gente busca [resolver], incansavelmente, não ter atrasos. Às vezes ocorre e a gente precisa estar sempre corrigido, mas isso também é um trabalho contínuo e a gente espera ter condições de acelerar e atender cada vez mais as pessoas."

Medicamentos: "Se nós formos olhar a quantidade de pessoas pernambucanas que recebiam remédios, eram em torno de 34 mil em 2015. Hoje, esse número é de 54 mil e todo mês aumenta. Então isso precisa ser visto. A gente tem que acelerar o planejamento para que não falte, isso é nosso compromisso, a gente vai continuar trabalhando dessa forma. E hoje ainda a gente vai trabalhar nesse sentido, buscando que situações como essa não voltem a ocorrer."

Segurança: "São 10 meses de redução de homicídios e 13 meses de redução de roubos e assaltos. Agora, nós estamos voltando a números que Pernambuco não via há muito tempo. Nós vamos terminar 2018 com números abaixo de 2016. Em algumas regiões, são números melhores do que o melhor momento do Pacto Pela Vida, que foi o ano 2013. Isso mostra que é uma construção, um caminho que está sendo feito pelas nossas polícias no âmbito da política do Pacto Pela Vida, que envolve a sociedade civil, envolve os poderes, que está construindo, está conseguindo ter resultados."

Emprego: "O Pacto Pelo Emprego é justamente isso, é restabelecer e retomar aos pernambucanos os empregos que essa crise tirou. E a gente vai fazer isso com obras públicas, com obras em parcerias com a iniciativa privada e dando condições em um ambiente para Pernambuco continuar a crescer. Desde 2017 nós estamos crescendo o dobro do Brasil, então isso mostra, claramente, também que as condições estruturais para enfrentar a crise nós fizemos em 2015 e 2016. Os resultados mostram que a gente vai conseguir avançar em 2018 também no mesmo patamar de 2017, então os empregos vão voltar a ser criados. Em agosto, Pernambuco foi o segundo estado do Brasil que mais gerou emprego e também é um indicativo importante de que os investimentos estão chegando. Quando a gente vê uma fábrica como da Jeep, que é uma fábrica mundial, é uma fábrica que exporta veículos e que dá um exemplo para todo Brasil, para todo o mundo, ela está investindo R$ 7,5 bilhões, o que mostra claramente também que a confiança em investir em Pernambuco está muito presente nos investidores e isso vai continuar nos próximos quatro anos."

Transporte: "O BRT nós faltamos finalizar duas estações do corredor norte-sul e cinco estações do leste-oeste. Nós temos a previsão de, no início de 2019, concluir essas obras, e aí nós concluímos o projeto original dessa obra. Nós tivemos a condição também, nos últimos anos, mesmo com essa dificuldade financeira que passou o Brasil, de fazer sete terminais integrados, então a integração facilitou a vida dos usuários do transporte coletivo e fez com que as pessoas que utilizam ele tivesse uma condição melhor utilizar. A gente tem que investir muito ainda no transporte coletivo, nós queremos fazer nos próximos quatro anos um transporte que seja mais pontual, que seja mais mais célebre no ir e vir, com mais garantia de que as pessoas possam utilizar, porque a melhoria do transporte público coletivo vai ser o nosso grande desafio nos próximos quatro anos, após a conclusão dessas obras que estão faltando para a conclusão dos dois corredores."

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO