Armando acusa PSB de perseguir motociclistas

Por: Ulysses Gadêlha
Blog da Folha

Armando Monteiro promete parcelamento de IPVA e de multas
Foto: Leo Caldas/Divulgação

Apostando numa “frequência” mais popular, o candidato a governador Armando Monteiro Neto (PTB) participou de uma carreata, neste domingo (23), em Limoeiro, se posicionando ao lado dos motociclistas e colocando a categoria contra o governador Paulo Câmara (PSB). Na ocasião, o postulante da frente “Pernambuco Vai Mudar” acusou o socialista de “perseguição aos motoqueiros”, defendeu a isenção e o parcelamento do IPVA para motos. “Não adianta ficar botando a Polícia pra recolher as motos nos depósitos. A polícia tinha que estar atrás dos bandidos”, alegou.

Durante o evento, intitulado “motocarreata”, Armando voltou a pedir uma oportunidade, alegando que Paulo já teve a dele e foi reprovado. "Paulo Câmara está me criticando porque vou tirar o IPVA das motos - e vou cumprir, porque, quando assumo compromisso, eu cumpro. A moto é uma ferramenta de trabalho. Ele critica porque não tem compromisso com os pequenos. Não adianta ficar botando a Polícia pra recolher as motos nos depósitos. A polícia tinha que estar atrás dos bandidos. Respeitamos vocês, motociclistas, e reconhecemos que vocês são importantes para Pernambuco", defendeu, reafirmando a proposta de isentar do IPVA as motos até 150 cilindradas, garantir a redução e a renegociação dos débitos e descontos no imposto para placas vermelhas (mototaxistas e motofretistas).

Presidência

Ainda sem decidir quem apoiará à Presidência da República, o petebista centrou suas críticas aos problemas do Estado. "Na saúde, vamos botar pra funcionar o que existe. É muito ruim ver que o governador fica prometendo novos hospitais, quando tem algumas unidades e UPAs prontas, mas o mato está comendo e ele não bota pra funcionar. É triste saber que atrasam os salários dos terceirizados da saúde, saber que ele prometeu dobrar os salários dos professores e não cumpriu. Esse governo é bom de promessa, mas ruim de entregas. É o governo das mentiras e das mistificações".

Armando percorreu Limoeiro acompanhado dos deputados Ricardo Teobaldo (federal) e José Humberto Cavalcanti (estadual), além dos ex-prefeitos de Limoeiro Thiago Cavalcanti e José Arthur Cavalcanti, Silvestre, de Passira, e Nado Coutinho, de Nazaré da Mata. O candidato ainda aproveitou a ocasião para criticar "fakes news" durante a campanha. "Quando eles sabem que a nossa candidatura está crescendo e agora é a hora da virada, eles apelam pra baixaria e para os ataques à minha família, mas o povo de Pernambuco vai dar uma resposta no dia 7 de outubro porque já percebeu que, se não mudar, fica tudo como está", concluiu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

SETE GOVERNADORES ENCARAM TEMER E DIZEM NÃO A PEDRO PARENTE