A Cruz de Cristo, por Dário Gomes*

Na realidade, a quem pertencia aquela cruz?

Quantas vezes estivemos a meditar acerca da cruz que Cristo carregou. Por muitas vezes fomos impelidos a pensar que aquela cruz não era dele mas nossa, afinal fomos nós que pecamos e não Ele, (Romanos 3:23 - Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus) porém uma releitura mais apurada dos textos e o motivo pelo qual Cristo a carregou nos faz refletir que a cruz que Cristo carregou era a dele mesmo e não a nossa.

Se formos ver na questão da culpabilidade a cruz era nossa e ela era como uma dívida que alguém tem e não pode pagar, a nossa incapacidade de saldar a dívida nos fez incapazes de tomarmos a cruz para nós, como poderíamos assumir uma dívida se não tínhamos como saldá-la? Nesse caso alguém assumiu essa dívida por nós e esse alguém foi Cristo, logo assumindo nosso lugar quem assumiu a dívida foi Ele. Ele tomou sobre si. (Isaías 53:4 - Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido). (Isaías 53:12 - Por isso lhe darei a parte de muitos, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma na morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores). Entendemos que A culpa não era mais nossa e sim dEle, Ele a tomou para si.

Se formos ver na questão da inocência, pelo fato de Ele não ter pecado, a cruz era nossa novamente, e não dEle, mas por causa da sua inocência Ele tinha as prerrogativas necessárias para tomar para si a dívida que era nossa, Isaías 53:7-8 - Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. Da opressão e do juízo foi tirado; e quem contará o tempo da sua vida? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; pela transgressão do meu povo ele foi atingido. Como sacrifício perfeito, por não ter culpa alguma, pôde Ele tomar para si a nossa dívida e pagar a nossa conta. 

João 19:17 - E, levando ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota.

Ele levou a sua cruz, a cruz que somente Ele poderia carregar. A cruz que Ele tomou para si. 

Colossenses 1:20 - E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus.

Nenhum outro poderia assumir este lugar, se fôssemos nós que carregássemos aquela cruz de nada serviria, de nada adianta um homem sair pelas ruas a carregar um pesado madeiro sobre as costas, se essa atitude não o leva a presença de Deus, o valor de uma alma é caríssimo, ninguém pode remir a seu irmão de seu pecado, somente Jesus poderia assumir tão sublime posição.

Colossenses 2:13-14 - E, quando vós estáveis mortos nos pecados, e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas, havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz.

A obra feita por Cristo era algo que somente Ele poderia fazer. Ele se fez culpado, se fez maldito, tomou o nosso lugar e carregou a cruz que somente ele poderia carregar, portanto aquela cruz era dEle e não de outro.

Jesus falou de uma outra cruz que nós deveríamos carregar: (Mateus 16:24- Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me) Essa sim é a nossa cruz, a cruz da renúncia, da fidelidade, do sofrimento por amor a Cristo, a cruz nossa de cada dia. (Lucas 9:23 - E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me) Portanto esta é a nossa cruz, mas através dela não há obra de salvação ou de remissão de pecados, Essa cruz fala das perseguições. (II Timóteo 3:10-12 - Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência, perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o Senhor de todas me livrou; e também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições).

Fazendo uma análise da cruz que Cristo levou e da que levamos, entendemos que através da cruz de Cristo ou seja do seu sacrifício sobre a cruz, Ele pagou nossa divida diante do Pai, nos perdoou e nos salvou, porém a cruz que carregamos é simplesmente a forma de expressarmos o nosso amor para com Ele e o reconhecimento de seu sacrifício por todos nós atraves da renuncia pessoal, portanto a cruz que Ele levou , na verdade, era dEle mesmo.

Um abraço e até a próxima, se Deus permitir

*Dário Gomes de Araujo é Evangelista da Igreja Evangélica Assembleia de Deus e atual gestor na cidade de São José do Egito.

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO