Edson Vieira participa da XXI Marcha dos Prefeitos em Defesa dos Municípios


O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB), está em Brasília participando da XXI Marcha dos Prefeitos em Defesa dos Municípios. O evento tem como objetivo, buscar junto ao Governo Federal, os investimentos que visem atender as demandas das cidades brasileiras. O prefeito chegou à Capital federal na noite desta segunda-feira (21), acompanhado com o vice-prefeito Dida de Nan, a primeira-dama Alessandra Vieira e dos vereadores da bancada de situação.

O evento, realizado anualmente, é uma oportunidade para que os gestores busquem os mais variados investimentos das áreas prioritárias dos municípios e possam viabilizar demandas junto à União. Edson Vieira deverá se reunir com deputados e senadores por Pernambuco, em busca de investimentos e a liberação de emendas parlamentares.


“Estamos mais uma vez trabalhando por nosso povo em mais uma vinda a Brasília. A gestão tem buscado investimentos que sejam revertidos em modernização do município e dos serviços prestados à população. Outra demanda que vamos buscar cobrar é a viabilização da divisão dos recursos de forma igual dentro do pacto federativo”, disse o prefeito Edson Vieira.

O prefeito aproveitou a oportunidade também, para se atualizar quantos as mudanças da Legislação do país e participar das discussões sobre a divisão dos royalties do petróleo, onde estados e municípios tem deixado de arrecadar mais de 50 bilhões de reais, através do Fundo Especial do Petróleo.


Ano passado - Em 2017, foram ao evento 4.321 prefeitos, além da participação do presidente da República, Michel Temer (MDB). A expectativa é que este número seja superado neste ano, e que haja a participação dos pré-candidatos à Presidência da República.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

SETE GOVERNADORES ENCARAM TEMER E DIZEM NÃO A PEDRO PARENTE

MENDONÇA FILHO VOLTA A SER ESCRACHADO: ‘XÔ, GOLPISTA’

O Estádio Arizão se "veste" para receber o São João da Moda 2018

ACUADO, TEMER CEDE AOS CAMINHONEIROS E DESFAZ POLÍTICA DE PARENTE, QUE PODE CAIR