DE COADJUVANTE A ATOR PRINCIPAL. UM LONGO CAMINHO A PERCORRER

COADJUVANTE:
Que coadjuva, ajuda, concorre para um fim comum.
Quer dizer aquele ator que participa da cena e está ligado direta ou indiretamente com o papel do protagonista. Ator que interpreta papeis secundários.

A definição acima cabe muito bem em inumeráveis exemplos que conhecemos. O coadjuvante é justamente aquele(a) indivíduo imprescindível para que as coisas aconteçam em torno daquele que vai, invariavelmente receber a atenção maior e os louros das conquistas. Aqui no nordeste diz-se que o coadjuvante é o "batedor de esteira". Na vaquejada o batedor de esteira é o vaqueiro secundário que ajuda o primário, chamado de "puxador", a derrubar o boi na faixa. Sua função é passar o rabo do boi para o "puxador" e manter o boi entre ele e o vaqueiro primário.

Na política temos vários atores principais, ou mesmo "puxadores", dada a sua condição de líder ou mesmo de ocupar um cargo mais elevado e, junto a eles, os coadjuvantes.

Muitos coadjuvantes aceitam e mantém por toda a vida esta condição e até se vangloriam por isso e outros não. 

Aqui em Santa Cruz do Capibaribe vários casos servem de exemplo e o que me chamou mais atenção foi o do Vereador Ernesto Maia.

Ernesto passou muito tempo sendo o braço direito do seu tio José Augusto Maia, era seu fiel escudeiro e coordenador de campanhas. José Augusto foi vereador, prefeito por duas vezes e deputado federal, portando personificando o "ator principal" e em todas essas investidas teve o suporte e apoio de Ernesto, o "coadjuvante".

Mas, e sempre tem um mas, Ernesto começou a pensar diferente e não compactuar com todas as ideias de seu tio. Em certo momento peitou José Augusto e daí em diante a sua condição de coadjuvante ficou abalada.

Quando Ernesto decidiu entrar no PT, e a entrada no partido aconteceu quando o PT estava sendo escrachado, foi uma atitude ousada e deu a carta de alforria a Ernesto, pois ele entrou em um partido que não tem nenhuma interferência do seu tio Zé Augusto.

Ernesto tem acertado em suas escolhas e foi um dos primeiros a defender a candidatura de Marília Arraes ao governo do estado e com isto ganhou notoriedade. Nas pesquisas eleitorais Marília já é mostrada com amplas possibilidades de obter êxito em suas pretensões. O vereador é chamado para opinar sobre os rumos da pré campanha de Marília, participa ativamente da construção das estratégias e isto faz com que apareça com mais frequência.

Ernesto ainda não é ator principal aqui na Capital da Moda, mas o que ele tem traçado sinaliza para isso. 

Quem viver, verá.

Por Jairo Gomes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara